Fechar
GP1

Brasil

Advogado de Adélio Bispo é alvo de operação da PF por ligação com PCC

A ação faz parte da Operação Cafua, que investiga crimes de lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Fernando Costa Oliveira Magalhães, um dos advogados de Adélio Bispo, autor da facada contra o ex-presidente Jair Bolsonaro em 2018, se tornou alvo da Polícia Federal (PF) por suposta ligação com a facção Primeiro Comando da Capital (PCC). Nesta terça-feira (11), a corporação deu cumprimento a mandados de busca e apreensão contra o advogado.

Em conversa com jornalistas, o diretor-geral da PF, Andrei Rodrigues, afirmou que a Justiça também bloqueou R$ 200 milhões das contas de Fernando Magalhães. A ação é resultado da Operação Cafua, que tem o objetivo de apurar os crimes de lavagem de dinheiro e de organização criminosa.

Foto: Divulgação/WhatsappAdélio Bispo
Adélio Bispo

Ainda conforme Andrei Rodrigues, as investigações da PF também descartaram a participação de outras pessoas no atentado contra o ex-presidente Jair Bolsonaro. “Após retomada de investigações para identificar possíveis envolvidos no atentado contra o então candidato à Presidência da República Jair Messias Bolsonaro, em 2018, a Polícia Federal concluiu que houve apenas um responsável pelo ataque, já condenado e preso”, afirmou o diretor-geral da corporação.


Atentado

No dia 06 de setembro de 2018, enquanto participava de campanha na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais, o então candidato à Presidência, Jair Bolsonaro, foi esfaqueado por Adélio Bispo. Ne época, o autor confessou o crime.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.