Fechar
GP1

Brasil

Urnas eletrônicas do Brasil passam por nova inspeção para eleições de 2024

Dessa vez, representantes da CGU realizam a inspeção no famigerado código-fonte das urnas eletrônicas.

Representantes da Controladoria-Geral da União (CGU) iniciaram, nessa segunda-feira (10), uma nova rodada de inspeção do código-fonte da urna eletrônica. O procedimento fortalece a segurança, a confiabilidade e a transparência dos sistemas eleitorais de votação e de apuração a serem utilizados nas Eleições Municipais 2024.

A abertura do código-fonte para inspeção foi instituída ainda em 2021, através da Resolução nº 23.673, que dispõe sobre os procedimentos de fiscalização e auditoria do sistema eletrônico de votação.

Foto: Alef Leão/GP1Urnas eletrônicas no novo depósito no fórum
Urnas eletrônicas

Além da CGU, as entidades legitimadas para fazer a fiscalização são: partidos políticos, federações e coligações; Ordem dos Advogados do Brasil (OAB); Ministério Público (MP); Congresso Nacional; Polícia Federal (PF); Sociedade Brasileira de Computação (SBC); Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea); Conselho Nacional de Justiça (CNJ); Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP); Tribunal de Contas da União (TCU); Confederação Nacional da Indústria (CNI), demais integrantes do Sistema Indústria e entidades corporativas pertencentes ao Sistema S; instituições privadas brasileiras, sem fins lucrativos, com notória atuação em fiscalização e transparência da gestão pública; e departamentos de Tecnologia da Informação (TI) de universidades.


O que é o código-fonte?

O código-fonte de um software é um conjunto de arquivos de texto contendo todas as instruções que devem ser executadas, expressas de forma ordenada em uma linguagem de programação.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.