Fechar
GP1

Brasil

Chiquinho Scarpa revela que tinha ‘criação de anões’ e afirma não gostar de pobres

As declarações foram dadas durante participação no podcast Festa da Firma.

O herdeiro e empresário de 72 anos, Chiquinho Scarpa, participou do podcast Festa da Firma nesta quinta-feira (06), com o apresentador e humorista Wellington Muniz, conhecido como Ceará. Durante a entrevista, o empresário, famoso por seu estilo de vida controverso, fez declarações polêmicas sobre sua opinião em relação a pessoas pobres e se referiu de forma pejorativa a funcionários com nanismo que contratava para tarefas domésticas.

"Vinham trabalhar para mim, e eu alugava. Tinha o ‘anão’ controle remoto: antigamente, tinham vários controles. Eu tinha um anão que ficava com uma bandejinha [ao lado da cama]. Eu falava: ‘canal 11’ [ele apertava o botão]”.

A post shared by Portal GP1 Oficial (@portalgp1oficial)


O empresário também afirmou não gostar de pobres, pois, segundo ele, “sempre têm algo para pedir”. "A pior coisa do pobre é você chegar e falar ‘como vai?’. Aí você está frito [...] ele fica destilando todos os problemas", explicou.

Quando perguntado se já havia doado alguma de suas joias, Scarpa contou sobre um episódio no baile beneficente amfAR. Ele estava em uma mesa com Neymar, sua irmã e Sabrina Sato. Alegou que Sabrina subiria ao palco para fazer uma doação, mas não sabia o que oferecer, então ele cedeu sua pulseira de ouro para que ela ofertasse ao baile. “O que ela fez? Enfiou na bolsa e foi embora”, disse.

Ceará brincou com a situação: “Sabrina Sato, Chiquinho Scarpa está dizendo que você surrupiou a pulseira de brilhantes dele que era para doar na amfAR”.

Nos últimos anos, Chiquinho Scarpa enfrentou sérios problemas de saúde, chegando a ficar meses internado na UTI para tratar um problema no intestino e passar por cerca de dez cirurgias. Por fim, ele disse a Ceará que sua herança ficará para seus sobrinhos.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.