GP1

Ciência e Tecnologia

Promotoria sul-coreana pede a prisão de herdeiro da Samsung

Lee Jae-yong é suspeito de suborno em um escândalo de corrupção.

A procuradoria da Coreia do Sul anunciou um pedido de prisão de Lee Jae-yong, vice-presidente da Samsung e herdeiro do conglomerado sul-coreano nesta segunda-feira (16), por suspeita de suborno e peculato em um escândalo de corrupção que levou ao afastamento da presidente do país, Park Geun-hye,

De acordo com informações do G1, o pedido deve ser analisado pela Justiça na quarta-feira (18). A suspeita é que Lee tenha pago 43 bilhões de wons (US$ 36,4 milhões, ou quase R$ 120 milhões) em propina para Choi Soon-sil, amiga íntima da presidente e principal alvo do escândalo de corrupção que atingiu o governo, segundo a Promotoria do país.

  • Foto: Kim Do-hoon/Yonhap via APLee Jae-yongLee Jae-yong

O porta-voz do escritório da Promotoria, Lee Kyu-chul, disse que serão pedidos mandados de prisão a três outros executivos da Samsung interrogados durante inquérito. O grupo Samsung, disse em nota que não aceita as acusações. "É difícil compreender a decisão da promotoria especial".

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.