GP1

Ciência e Tecnologia

Pandemia do medo foi fabricada por governantes, diz médico de Yale

A declaração do cientista Harvey Risch foi dada ao programa American Throught Leaders, da EpochTV.

O médico Harvey Risch, professor de epidemiologia da Escola de Saúde Pública de Yale e do Departamento de Epidemiologia e Saúde Pública da Escola de Medicina de Yale, nos Estados Unidos, afirmou durante entrevista que o medo e pânico generalizado em relação a pandemia da covid-19 foram “fabricados” por governantes e autoridades sanitárias em todo o mundo.

A declaração do professor foi dada ao programa American Throught Leaders, da EpochTV, no dia 30 de novembro. Havey Risch afirmou que, na realidade, a doença atingiu poucas pessoas, enquanto o medo propagado no mundo atingiu todos, gerando um pânico generalizado no planeta.

“Eu diria que tivemos uma pandemia do medo. E o medo afetou quase todos, enquanto a infecção afetou relativamente poucos. Em geral, tem sido uma pandemia muito selecionada e previsível. A doença era muito distinta entre jovens e idosos, saudáveis ​​e pessoas com doenças crônicas. Assim, descobrimos rapidamente quem estava em risco durante a pandemia e quem não estava. Porém, o medo foi fabricado para todos. E é isso que caracteriza toda a pandemia: o grau de medo e a resposta das pessoas ao medo”, declarou Risch.

Responsabilização das autoridades sanitárias e governantes

O médico e professor de epidemiologia sugeriu que os governantes e autoridades sanitárias espalharam uma versão do vírus muito pior do que realmente se trata. Segundo o cientista, isso incluía orientações de que todos poderiam morrer ao contrair a doença.

Harvey também destacou durante a entrevista que o medo e o pânico causaram uma ansiedade generalizada na sociedade. “Todos os nossos níveis de ansiedade aumentaram e todos nós tomamos decisões para reduzir, em vários graus, nossa exposição a outras pessoas, algumas mais do que outras, mas acho que todos tinham níveis de ansiedade que realmente afetaram o modo como conduzem suas vidas”, ressaltou.

Defesa do tratamento precoce para covid-19

Havey Risch também defendeu o tratamento precoce e disse que medicamentos como hidroxicloroquina e ivermectina podem ser eficazes no combate a covid-19. “Essas drogas foram eliminadas por razões que nada têm a ver com a ciência e com a medicina”.

Sobre o fim da pandemia, ele afirmou que somente a imunidade natural acabará com a doença. “A imunidade natural é a maneira como vamos nos livrar dessa doença endêmica”.

Havey Risch é autor de mais de 300 publicações originais que foram revisadas por pares. Ele também foi membro do conselho de editores do American Journal of Epidemiology.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.