GP1

Ciência e Tecnologia

Spotify compra app de áudio para ter seu próprio Clubhouse

O valor do negócio não foi revelado.
Por Estadão Conteúdo

De olho na concorrência do mercado de áudio, o Spotify anunciou nesta terça-feira, 30, a compra da empresa Betty Labs, dona do aplicativo Locker Room, que transmite sessões de conversa e programas de áudio esportivos — semelhante ao Clubhouse. O valor do negócio não foi revelado.

A aposta do Spotify é mais um movimento dos aplicativos de aproveitar o sucesso gerado pelo Clubhouse, que permite conversas de áudio ao vivo no app, mas que só atende usuários que usam iPhone. Desde que se tornou viral, em janeiro deste ano, muitas empresas como ByteDance, dona do TikTok e Facebook já demonstraram interesse em desenvolver uma plataforma parecida. Entre as redes sociais, a mais avançada no projeto é o Twitter, que planeja lançar o Spaces em abril desde ano em todo o mundo.

Para o Spotify, as estratégias das salas de áudio ao vivo passam por três principais vertentes: música, cultura e esportes. A empresa quer incrementar o mercado de podcast oferecendo a possibilidade de escutar em tempo real a gravação, além de carregar a herança do Locker Room, de transmissões e conteúdos esportivos.

Gustav Söderström, diretor de pesquisa e desenvolvimento do Spotify, afirmou para o site americano The Verge que a adição do recurso à empresa vai permitir que qualquer pessoa possa criar uma sala de conteúdo, não apenas criadores certificados.

Os dois aplicativos, porém, seguirão separados, em plataformas diferentes, e estarão disponíveis para Android e iOS. O Spotify ainda afirmou que retirou o app do ar, mas que em breve ele será reintegrado, com um novo nome e com possibilidade de monetização.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.