Fechar
GP1

Brasília - Distrito Federal

Acusado de deixar PM-PI paraplégico durante perseguição é preso no DF

O crime ocorreu há 17 anos e desde então ele era considerado foragido da Justiça.

Uma ação conjunta entre a Polícia Civil do Piauí e a Polícia Civil do Distrito Federal, no bojo da Operação Lembrados, terminou com a prisão de um homem identificado como João Alberto Ferreira da Silva, acusado de deixar um soldado da Polícia Militar do Piauí paraplégico, durante uma perseguição no município de Picos, região Sudeste do Piauí. O crime ocorreu há 17 anos e desde então ele era considerado foragido da Justiça.

De acordo com o diretor de Inteligência da Polícia Civil do Piauí, delegado Yan Brayner, no dia 11 de junho de 2007, João Alberto, acompanhado de outros dois comparsas, realizou um roubo na cidade de Picos e ao tentarem empreender fuga, foram perseguidos pelo soldado Clemilton Vieira Costa, que estava em uma motocicleta e acabou se lesionando ao cair do veículo. Ao tentar levantar, o policial foi alvejado duas vezes pelo criminoso, sendo que um dos disparos atingiu sua coluna, deixando-o paraplégico.

Foto: Reprodução/WhatsAppSoldado Clemilton Vieira Costa
Soldado Clemilton Vieira Costa

Em virtude de sequelas dos disparos, o policial faleceu prematuramente, no ano de 2015. A esposa da vítima, Elisa Pereira Leite Costa, relatou que durante 14 anos a família ficou sem informações do paradeiro do criminoso. “O que esse homem fez causou muito sofrimento, passamos por muitas dificuldades. Hoje, toda a família se sente aliviada em saber que a Justiça será feita após 17 anos do crime”, afirmou.


A Operação Lembrados, conduzida pela Diretoria de Inteligência da PC-PI, visa dar cumprimento a mandados de prisão em aberto, que foram expedidos pelo poder judiciário piauiense, bem como efetuar a prisão de pessoas que estejam em território piauiense, e possuam mandado de prisão pendente, oriundo do poder judiciário de outras unidades da Federação.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.