Fechar
GP1

Economia e Negócios

Exportação de carne bovina do Brasil aumentou 25,85% em maio

Brasil como o principal exportador global de carne bovina, exporta carne fresca e refrigerada.

A exportação de carne bovina do Brasil atingiu um novo marco em maio, totalizando 212 mil toneladas, o que representa um aumento de 25,85% em comparação com o mesmo período do ano passado. Esse feito é um novo recorde mensal na série histórica, conforme dados preliminares da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) divulgados recentemente.

O Brasil, como o principal exportador global de carne bovina, exporta tanto carne fresca, refrigerada quanto congelada. Esse volume de maio superou não apenas as 208,0 mil toneladas registradas em abril, mas também o recorde anterior estabelecido em dezembro de 2023, de 208,4 mil toneladas, de acordo com os dados da Secex.

Os embarques do Brasil estão se mostrando mais competitivos em relação a outros países concorrentes, como os Estados Unidos, que atualmente enfrentam um ciclo de baixa oferta de animais. Essa competitividade é evidenciada pelo aumento nas exportações brasileiras, mesmo com a queda no preço médio do produto exportado em 11,6%.


O valor total exportado no mês passado foi de US$ 954,9 milhões, refletindo um aumento de 11,3% em relação a maio de 2023. Esse crescimento robusto nos volumes exportados compensou adequadamente a diminuição nos preços médios. Essa performance ascendente nas exportações brasileiras é impulsionada por empresas líderes do setor de proteína animal, como JBS, Marfrig e Minerva.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.