GP1

Eleições 2018

PTC anuncia que Collor não é mais pré-candidato à Presidência

O ex-presidente Fernando Collor havia anunciado sua pré-candidatura pelo partido no final de janeiro.
Por Estadão Conteúdo

O Partido Trabalhista Cristão - PTC, anunciou essa semana que não terá candidatura própria à Presidência da República, o que foi aparentemente muito bem recebido por seus filiados, de acordo com os comentários que podem ser vistos na página oficial do partido no Facebook. O ex-presidente Fernando Collor havia anunciado sua pré-candidatura pelo partido no final de janeiro, em entrevista à rádio 96 FM, de Arapiraca, no interior de Alagoas. Na ocasião, o senador afirmou que se colocaria como pré-candidato para preencher um “vazio” no centro do espectro político do país, dizendo ainda que a candidatura era uma possibilidade que precisaria ser ou não confirmada no futuro.

O anúncio de que o PTC não terá candidatura própria à Presidência da República foi feito pelo presidente nacional do partido, o advogado Daniel Tourinho, após reunião da executiva nacional do PTC. O senador por Alagoas Fernando Collor de Mello havia "oficializado" sua pré-candidatura na terça-feira, 6 de fevereiro 2018, em um discurso no Congresso. Na tribuna do Senado, chegou a citar o filósofo alemão Arthur Schopenhauer e exaltou o período em que foi presidente, de 1990 a 1992. Collor lembrou quando se lançou candidato em 1989, eleição que teve 22 concorrentes ao Planalto.

  • Foto: Facebook/Fernando CollorSenador Fernando CollorSenador Fernando Collor

Parte do comunicado diz que "O PTC - Partido Trabalhista Cristão, em reunião da Comissão Executiva Nacional, após intensa discussão interna e avaliação do cenário político brasileiro, decidiu não lançar candidatura própria ao cargo de Presidente da República" e que ao não lançar candidatura própria, o partido busca de forma sensata, respeitar as diversidades e diferenças regionais e estaduais do Brasil, exercendo a democracia dentro do partido e com seus filiados, respeitando especialmente os pré-candidatos a deputado federal e deputado estadual do partido. Fernando Collor de Mello em seu discurso de fevereiro no Senado, chegou a dizer que sua pré-candidatura ao Planalto estava submetida "ao julgamento isento, maduro e democrático da população brasileira“. Em pesquisa realizada pelo Datafolha e divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo no domingo, dia 10 de junho, Collor era o pré-candidato mais rejeitado pelos entrevistados com 39% de rejeição, seguido por Lula com 36% e Bolsonaro com 32%.

Recentemente em evento na Câmara Municipal de São Paulo organizado pelo PTC Estadual paulista, presidido por Ciro Moura, o presidente nacional do PTC Daniel Tourinho foi ovacionado pelos cerca de duzentos e trinta pré-candidatos presentes que aparentemente gostaram de ouvir a notícia de que ele não se curvaria a ninguém e que manteria o compromisso com seus candidatos a deputado federal e estadual sempre em primeiro lugar. O PTC passa por uma interessante oxigenação, buscando elevar seu nível de participação e efetividade nas eleições desse ano e aparenta acreditar que com esse passo, pode ficar ainda mais perto do objetivo traçado.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.