GP1

Entretenimento

Nego Di é eliminado do ‘BBB21’ com recorde de rejeição

Comediante recebeu 98,76% dos votos no terceiro Paredão do reality.
Por Estadão Conteúdo

Após muita crítica às falas e atitudes de Nego Di, o brother foi parar no terceiro Paredão do Big Brother Brasil 21 e o público pôde descontar sua frustração votando. O comediante bateu recorde de rejeição de todas as edições do programa e foi eliminado nesta terça-feira, 16, com 98,76% dos votos contra os 0,87% do Fiuk e 0,37% da Sarah. Assim, a consultora de marketing torna-se a participante menos votada do BBB.

Nego Di começou bem no jogo, vencendo as duas primeiras provas em dupla com Lucas Penteado - que também já deixou a casa por desistência - e foi o primeiro líder da edição. Mas com o desenrolar do jogo, algumas declarações polêmicas e piadas sem graça, o comediante foi vaiado pelo público.

Ele foi para o Paredão no contragolpe do último domingo, quando a líder Karol Conká indicou Sarah para a eliminação e a sister levou o brother com ela. Fiuk foi o participante escolhido pelos colegas de confinamento.

Quando Tiago Leifert anunciou o resultado, os brothers deram seu apoio e Nego Di declarou: "Vou sentir falta de vocês. Vai dar tudo certo", disse ao sair da casa. O comediante estava tão confiante que estava bem no jogo, que quando soube que recebeu quase todos os votos, justificou: "Acho que isso está mais atrelado ao meu trabalho antes do Big Brother do que ao próprio jogo. Por ser comediante, pelas piadas."

O apresentador perguntou sobre as suas atitudes com Lucas, que foi seu parceiro no começo e depois deixado de lado. "Meu pensamento era diferente do dele, depois comecei a sentir falta dele. Não esperava que seria algo tão intenso. Começou a ter muita briga. Tenho o meu lado que as pessoas não conhecem, mais sério", explicou o eliminado.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.