Fechar
GP1

São Luís - Maranhão

Idosa morre após espera de um ano e meio por cirurgia cardíaca no Maranhão

A Secretaria de Saúde do estado descumpriu mandados judiciais que obrigavam a realização do procedimento.

Uma idosa de 61 anos, identificada como Maria Ferreira, morreu na sexta-feira (05), após passar um ano e meio em uma lista de espera para ser submetida a uma cirurgia de emergência, em São Luís, Maranhão. A Secretaria de Saúde do estado descumpriu oito mandados judiciais que obrigavam a pasta a realizar o procedimento na paciente.

Maria Ferreira sofria de cardiopatia e estava internada desde dezembro de 2023, no Hospital Carlos Macieira. Em 2012 ela já havia sido submetida a uma cirurgia cardíaca em 2012 e por recomendação médica, o procedimento deveria ser refeito dez aos depois, ou seja, no ano de 2022.

Através de uma liminar, a Justiça determinou que a idosa fosse hospitalizada em uma unidade de saúde de São Luís, onde aguardaria a nova cirurgia, porém, por seu estado debilitado, ela acabou falecendo.


Durante uma entrevista concedida à TV Record, a sobrinha da paciente, Keyla Azevedo, disse que a família tem em mãos os documentos que comprovam que a idosa teria condições de passar pela cirurgia logo que chegou ao Hospital de Clínicas Integradas (HCI).

Por meio de um comunicado, a Secretaria de Saúde do Estado do Maranhão informou que todos os pacientes que precisam de cirurgias cardíacas ficam na fila nacional com classificação de risco.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.