GP1

Mundo

População de Pequim pode andar sem máscara desde agosto do ano passado

A decisão de dispensar a máscara se deu após 13 dias consecutivos sem nenhum caso confirmado de covid-19.

O uso de máscaras em Pequim, capital da China, deixou de ser obrigatório ainda no ano passado. Segundo informações da agência Reuters, as autoridades de saúde de Pequim dispensaram a obrigatoriedade da máscara no dia 21 de agosto de 2020.

A decisão das autoridades de dispensar a máscara se deu após 13 dias consecutivos sem nenhum caso confirmado de covid-19 na capital chinesa.

No Brasil, a primeira cidade a deliberar pela não obrigatoriedade da máscara foi Duque de Caxias (RJ). Já em relação a capital carioca, de acordo com a revista Oeste, o prefeito Eduardo Paes (PSD) afirmou que o Comitê Científico pretende abolir o uso de máscara em locais abertos e sem aglomeração somente quando 75% da população estiver vacinada.

Em São Paulo, o governador João Doria (PSDB) disse que o uso de máscara continuará obrigatório pelo menos até o final deste ano. “O uso de máscara será continuamente obrigatório até o final deste ano, mesmo a partir de novembro, quando entraremos em uma nova fase de flexibilização”, afirmou Doria em coletiva de imprensa no dia 17 de agosto.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.