Fechar
GP1

Mundo

Banco Central da Argentina reduz taxa básica de juros para 40%

Esta foi a quarta redução da taxa referencial promovida pelo presidente Milei, em pouco mais de um mês.

O Banco Central da Argentina reduziu a taxa básica de juros do país de 50% para 40% ao ano. A redução ocorreu nessa terça-feira (14), poucas horas após a divulgação da taxa de inflação para o mês de abril, com um aumento de 8,8% nos preços.

Esta é a quarta redução da taxa referencial em pouco mais de um mês. As últimas três, também de 10 pontos percentuais, ocorreram em 2 de maio, 11 de abril e 25 de abril.

Foto: Reprodução/InstagramJavier Milei costuma postar fotos no Instagra com a seguinte legenda: "VIVA LA LIBERTAD CARAJO" ou "VIVA A LIBERDADE CAR***HO"
Javier Milei, presidente da Argentina

O presidente da Argentina, Javier Milei, tomou posse em 10 de dezembro de 2023, quando os juros eram de 133% ao ano e a atual redução é uma das promessas do mandatário, que promove em seu governo um ajuste fiscal apelidado de "choque".

A taxa de juros pode estimular ou contrair o crédito, deixando-o mais barato (em períodos de taxas baixas) ou mais caro (em períodos de taxas altas). De tal maneira, se a taxa de juros está baixa ou em queda, pode estimular as pessoas a contraírem mais empréstimos, retendo o dinheiro no país.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.