Teresina - PI

Arimateia Dantas diz que HU não terá corte de 100% em recursos

"O que aconteceu foi que dentro do orçamento da UFPI tem apenas uma cotação para o hospital, que é uma emenda parlamentar no valor de R$ 7 milhões e essa emenda foi bloqueada”, esclareceu o reitor.

Jonas Carvalho
Teresina
- atualizado

O reitor da Universidade Federal do Piauí, José Arimatéia Dantas, negou que o bloqueio orçamentário anunciado pelo Ministério da Educação nas universidades federais do país deva atingir o pleno funcionamento do Hospital Universitário, como foi amplamente divulgado em redes sociais.

Embora pertença à instituição, os hospitais universitários são geridos pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e são livres de quaisquer sanções financeiras impostas às universidades.

No entanto, uma emenda parlamentar concedida pela bancada federal do Piauí no Congresso Nacional previu o investimento de mais de R$ 7 milhões para adequações estruturais na UTI coronariana da entidade. De acordo com o reitor, o valor referente estava incluído nas contas da UFPI e por isso foi totalmente bloqueado.

  • Foto: Helio Alef/GP1Arimatéia Dantas LopesArimatéia Dantas Lopes

“Houve um bloqueio para o Hospital Universitário, mas o HU não está inserido no orçamento da UFPI, os hospitais universitários estão sob responsabilidade da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares. O que aconteceu foi que dentro do orçamento da UFPI tem apenas uma cotação para o hospital, que é uma emenda parlamentar no valor de R$ 7 milhões e essa emenda foi bloqueada”, informou.

Arimatéia reiterou não ter responsabilidade administrativa sobre a unidade hospitalar e reforçou em dizer que a emenda não era prevista para a quitação de débitos com os funcionários, mas para reestruturação e investimentos na instituição.

“Então, 100% do que estava previsto [de emenda] para o hospital foi bloqueado. Repito, era apenas uma emenda que havia sido inserida, uma emenda de investimento, não era de custeio, que estava no orçamento da Universidade”, completou.

Veja nota divulgada pela UFPI:

  • Foto: Divulgação/AscomNota da UFPINota da UFPI