Piauí

CNJ cassa decisão que afastou o juiz Francisco das Chagas do cargo

A decisão foi dada no dia 25 de agosto deste ano pela conselheira Maria Teresa Uille Gomes.

Gil Sobreira
Teresina
- atualizado

A conselheira Maria Teresa Uille Gomes, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), cassou a decisão do Tribunal de Justiça do Piauí que determinou o afastamento do juiz Francisco das Chagas Ferreira, titular da Comarca de São Pedro do Piauí. A decisão foi dada no dia 25 de agosto deste ano, contra deliberação que determinou a instauração de Processo Administrativo Disciplinar (PAD) em face do magistrado, com seu afastamento, por suposta negligência na condução de processos, violação dos princípios da razoável duração do processo e celeridade processual.

O juiz ingressou com Procedimento de Controle Administrativo ( PCA) alegando que os fatos estão prescritos e que a decisão de instauração e afastamento é ilegal, equivocada e contrária aos preceitos da Resolução CNJ n°135, de 13 de julho de 2011.

Liminarmente pediu a suspensão dos efeitos do Acórdão 35/2020 no que se refere ao afastamento cautelar e no mérito, a confirmação do pedido, com o imediato retorno às atividades judicantes, “eis que a prescrição é questão de ordem pública e será analisada nos autos do processo disciplinar”.

Para a conselheira, a fundamentação que afastou o magistrado não é idônea “porque o afastamento cautelar de magistrado é medida excepcional que deve fundamentar-se no risco concreto que a permanência na jurisdição pode ocasionar, a partir daqueles fatos delimitados no PAD”.

Segundo a conselheira, ocorreu nítida afronta aos princípios que regem a atuação administrativa, tendo em vista que o afastamento se deu, única e exclusivamente, pelo fato de existirem outros procedimentos disciplinares abertos contra o magistrado.

“É dizer, a motivação da decisão deve guardar relação com os fatos investigados e a possibilidade de o processado prejudicar as investigações, mas nunca estar atrelada a fatos e processos disciplinares distintos”, diz trecho da decisão.

NOTÍCIA RELACIONADA

Exclusivo! Tribunal de Justiça afasta juiz Francisco das Chagas do cargo