Piauí

Conecta Sebrae promove discussões sobre o futuro do varejo

Armando Lourenzo e Allan Costa deram show de competência no evento.

O que é liderar? Como serão os líderes do futuro? E o varejo? Como estará daqui a dez anos? Esses foram alguns dos questionamentos que nortearam as discussões promovidas ontem (08) no Conecta Sebrae, evento que acontece até sexta-feira (11), na sede do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, Sebrae, em Teresina.

O doutor em Administração, Armando Lourenzo, abriu a programação de palestras magnas, emprestando aos participantes todo o seu conhecimento acerca da temática Liderança na Era da Disrupção Digital. Já o empresário Allan Costa tratou sobre A Era da Experiência e o Futuro do Varejo.

“Liderar traz muitos desafios. Atualmente, o principal deles é a transformação digital, que impacta na gestão, nos preços, na qualidade dos produtos e nas pessoas. O Brasil caminha para uma sociedade de serviços, na qual a gestão de talentos é bem mais difícil, já que o comportamento importa tanto quanto o conhecimento”, disse Armando Lourenzo no início de sua palestra.

Lourenzo destacou ainda que o líder tem que aprender a escutar as pessoas para dar soluções melhores para os problemas que possam surgir. “Liderar é focar pessoas e suas necessidades, já que ter um time qualificado é muito importante para as empresas”, acrescentou.

O palestrante comentou ainda que independente da idade cronológica, sempre terá nas empresas pessoas em estágio bebê, adolescente e adulto. “Precisamos aprender a lidar com todos os tipos de funcionários. O bebê você faz por ele. O adolescente você conversa. E o adulto você aconselha. Não dá pra ter um estilo único para tratar com todos e nem fazer por eles. Quando você centraliza, você não desenvolve as pessoas. A máxima é que contratamos pelo conhecimento e desligamos pelo comportamento”, pontuou Lourenzo, que finalizou a palestra dizendo que o segredo não é adivinhar o futuro, mas nos desenvolvermos como pessoas e profissionais para qualquer futuro que apareça.

Após a palestra de Armando Lourezno, foi a vez de Allan Costa compartilhar com os participantes do Conecta Sebrae toda a sua experiência na área de Inovação. “Ultimamente só se fala em inovação, mas inovar é uma coisa que ninguém faz. Na minha opinião, quem diz que faz, ou está mentindo ou faz errado. Não podemos falar de inovação na perspectiva de algo que está na moda”, ressaltou Allan Costa.

Costa chamou atenção para a velocidade que as transformações estão acontecendo. “Na era industrial, o comportamento das coisas era previsível e as mudanças se davam de forma linear. Com a tecnologia cada vez mais acessível, as transformações ocorrem de maneira exponencial. Então para ter sucesso no mundo dos negócios tem que se conectar e olhar tudo como oportunidade”, ressaltou.

O palestrante disse também que o varejo não vai desaparecer, mas precisa se reinventar. “Vivemos na era da conveniência, daquilo que faz sentido para o consumidor. É preciso olhar para o cliente e facilitar sua vida de todas as formas. A conveniência torna o preço irrelevante aos olhos do cliente, que passa a não comprar produtos e sim experiências. Embalar o produto numa boa experiência pode fazer toda a diferença”, explicou Allan Costa.

Entre os exemplos citados pelo palestrante em que a inovação está justamente na conveniência estava a Amazon Go, que o cliente faz check in na loja física e pode colocar tudo na sacola sem precisar ao final passar por um caixa, o que segundo Costa é uma das coisas que mais geram atrito na relação supermercado x cliente. Outro modelo de conveniência exposto na ocasião foi o das empresas de delivery de combustível, que já funcionam nos Estados Unidos e são popularmente chamadas de Uber da Gasolina, como é o caso da Filld, WeFuel, Yoshi, Purple e Booster Fuels.

Ainda de acordo com Allan Costa, a tecnologia tem provocado muitas mudanças, mas de forma alguma afetará os postos de trabalho. “As pessoas não vão deixar de ser necessárias, mas vão precisar se qualificar. A inteligência artificial resolve tarefas repetitivas, mas não substitui o contato humano. No mundo dos excessos, a possibilidade de inovação está justamente no contato humano”, concluiu.

Além de Allan Costa e Armando Lourenzo, já passaram por Teresina neste evento Alfredo Soares e Vitor Peçanha. Marcelo Tas, Neto Paim, Alexandre Lacava, Fernando Nascimento, Bruno Romano, Gui Massena e Dudu Seeling são os próximos nomes de peso que prometem dar show no Conecta Sebrae.

A programação completa do evento – que acontece também em Picos, Floriano, São Raimundo Nonato, Piripiri e Parnaíba.

Mais conteúdo sobre: