Ciência e Tecnologia

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença misteriosa já deixou centenas de vítimas na Ásia; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia.

Por  Estadão Conteúdo
- atualizado

Um misterioso vírus responsável por provocar um surto de pneumonia colocou a China e os países asiáticos vizinhos em alerta. A Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou que se trata de uma nova cepa de coronavírus que foi identificada na cidade de Wuhan, na província de Hubei, e que já se espalhou para outras partes da nação mais populosa do mundo. Pouco se sabe sobre o novo vírus e sua origem. No entanto, as autoridades chinesas constataram que a doença se transmite entre humanos, o que aumenta a preocupação de uma epidemia mundial.

Coronavírus na China

  • Foto: Reprodução/EstadãoÁreas com registros de casosÁreas com registros de casos

PERGUNTAS & RESPOSTAS

O que é o novo coronavírus registrado na China?

A origem do chamado “novo coronavírus 2019” ou “2019-nCoV” ainda é desconhecida. A hipótese mais provável é de que a fonte primária do vírus seja animal e que tenha começado a circular em um mercado de frutos do mar em Wuhan. As autoridades ainda não confirmaram qual foi o suposto animal infectado ou como a transmissão teve início, mas um estudo feito por pesquisadores chineses mostra que o surto pode ter começado em cobras.

Coronavírus são uma grande família de vírus da qual alguns são responsáveis por causar doenças em humanos. A maioria circula em animais como camelos, gatos e morcegos.

Segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês), os coronavírus animais raramente podem evoluir, infectar pessoas e se espalhar, como foi observado durante os surtos da Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS, na sigla em inglês) e da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS, na sigla em inglês).

Isso acontece geralmente quando um ou mais vírus sofrem uma mutação e dão origem a uma nova cepa. Segundo o mesmo estudo chinês que apontou a origem da transmissão em cobras, o novo coronavírus pode ter surgido por meio de uma recombinação de dois outros vírus da mesma família, um deles vindo dos morcegos.

A SARS também surgiu na China e deixou mais de 800 mortos no mundo entre 2002 e 2003.

O agravamento do surto no novo coronavírus fez a OMS anunciar a criação de um comitê de emergência para tratar do vírus.

Quais são os sintomas do novo vírus chinês?

O principal sintoma do novo coronavírus chinês é uma febre forte, que pode vir acompanhada de tosse, aperto no peito, falta de ar e dificuldade de respirar. Alguns pacientes examinados tinham líquido nos pulmões, caracterizando pneumonia viral.

Como o coronavírus é transmitido?

Vários pacientes internados em Wuhan frequentavam o mercado de frutos do mar da cidade chinesa, o que sugeriu inicialmente que a transmissão do novo coronavírusocorresse dos animais para as pessoas. No entanto, cresceu significativamente nos últimos dias a quantidade de infectados que não tiveram nenhum tipo de contato com o mercado, indicando que a transmissão da doença possa se dar de pessoa para pessoa. O governo chinês confirmou a informação.

Segundo um estudo de pesquisadores chineses publicado no periódico científico Journal of Medical Virology, a infecção de humanos pelo coronavírus pode ter começado em cobras. No mercado de Wuhan, são comercializados, além de pescados e frutos do mar, animais silvestres vivos, como coelhos, morcegos, sapos e cobras.

Quais países já registraram o novo coronavírus?

Além da China e das regiões autônomas de Hong Kong, Macau e Taiwan, há casos confirmados de coronavírus em outros 15 países: Arábia Saudita, Austrália, Camboja, Canadá, Cingapura, Coreia do Sul, Costa do Marfim, Estados Unidos, França, Japão, Malásia, Nepal, Sri Lanka, Tailândia e Vietnã.

Há casos suspeitos de coronavírus no Brasil?

Segundo o Ministério da Saúde, um caso em Minas Gerais é tratado como suspeito. Trata-se de uma estudante de 22 anos que esteve em Wuhan e voltou no dia 24 ao Brasil. Quatorze pessoas que tiveram contato com ela estão sendo monitoradas. O resultado do exame deve sair na sexta-feira, 31.

Quantas pessoas foram infectadas pelo novo vírus? Quantas morreram?

Até o dia 28 de janeiro, 106 pessoas morreram e cerca de 4 mil foram infectadas.

Pesquisas já realizadas levantam a suspeita de que a infecção por coronavírus possa ser assintomática, ou seja, a pessoa pode estar infectada e não desenvolver os sintomas. Segundo perfil das 17 primeiras vítimas chinesas, o vírus é mais mortal entre pessoas mais velhas e com doenças pré-existentes. Médicos e cientistas afirmam que a população pode se prevenir adotando cuidados básicos de higiene. Enquanto o mundo tenta evitar a transmissão do coronavírus em nível global, a China e outros países começam a pesquisar uma vacina para proteger a população em larga escala. A OMS já decretou cinco vezes emergência global por conta de doenças contagiosas.

Mais conteúdo sobre: