Política

Coronel Carlos Augusto não descarta disputar vaga na Assembleia

"É algo que estou amadurecendo e trabalhando nos bastidores. Todo mundo está nesse trabalho de bastidores. Se tiver que ir para o enfrentamento, certamente iremos. Com a confiança do povo”, colocou.

Germana Chaves
Teresina
- atualizado

O comandante geral da Polícia Militar do Piauí, coronel Carlos Augusto admitiu, durante entrevista ao GP1, a possibilidade de vir a disputar uma das 30 vagas de deputado na Assembleia Legislativa Estadual. Ele adiantou que primeiro vai aguardar o posicionamento do governador Wellington Dias (PT) para depois se pronunciar, de maneira definitiva, acerca do assunto.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Coronel Carlos AugustoCoronel Carlos Augusto

Mesmo com o ‘pé no freio’, o comandante chegou a revelar que tem recebido reiterados convites de diversos partidos. “Mas, é algo que ainda estou decidindo, conversando com o governador que é quem comanda o Estado. É algo que estou amadurecendo e trabalhando nos bastidores. Todo mundo está nesse trabalho de bastidores. Se tiver que ir para o enfrentamento, certamente iremos. Com a confiança do povo”, colocou o coronel.

Ele ainda citou o prazo de desincompatibilização e adiantou que até essa data, seguirá analisando com cautela e muita ponderação todas as possibilidades. “Na minha vida eu tenho cumprido missões, a exemplo do que eu faço agora na Polícia Militar. Iniciei muito cedo, dentro da minha própria casa, com meus irmãos, com a minha família, galgando todos os postos na Polícia Militar. Nós temos uma agenda eleitoral desse ano, no dia 7 de abril, se nessa data eu tiver me desincompatibilizado você diz assim: vai disputar”, ressaltou ele.