Teresina - PI

DEPRE prende acusado de estuprar adolescente de 13 anos no Mafrense

De acordo com o coordenador da DEPRE, delegado Cadena Júnior, a prisão ocorreu por meio de um mandado de prisão expedido pela Central de Inquéritos.

Davi Fernandes
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

Um homem identificado como Andriole Rodrigues da Costa, 29 anos, foi preso nesta quarta-feira (09), acusado de tráfico de drogas, estupro de vulnerável e violência doméstica, no bairro Mafrense, zona norte de Teresina.

De acordo com o coordenador da Delegacia Especializada em Prevenção e Repressão à Entorpecentes – DEPRE – delegado Cadena Júnior, a prisão ocorreu por meio de um mandado de prisão expedido pela Central de Inquéritos.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Delegado Cadena JúniorDelegado Cadena Júnior

No dia 30 de maio deste ano, policiais da Delegacia de Polícia Interestadual do Piauí – POLINTER – realizaram diligências na residência do suspeito para apurar o crime de cárcere privado e posse de arma de fogo. Andriole conseguiu fugir da polícia e no local deixou balança de precisão, 19 pedras de crack, maconha e R$ 950.

“No dia 30 de maio, ele fugiu no momento em que policiais da POLINTER foram na casa dele, após receber uma denúncia de que uma menor estava em cárcere privado e que ele estaria ameaçando ela com arma de fogo, ficou na casa só o pai dele e a jovem, de 15 anos atualmente, que foi encontrada como marcas de agressões físicas”, informou o coordenador da DEPRE.

Estupro de vulnerável

Ainda de acordo com o coordenador da DEPRE, com as diligências da POLINTER feitas na casa do suspeito, ficou comprovado que Andriole abusava sexualmente de uma adolescente de 13 anos, que foi encontrada com machucados devido as agressões que sofria.

“Ela relatou que desde os 13 anos de idade estava tendo um relacionamento com o Andreoli e que ele estava sendo muito agressivo, estava batendo nela, que ele estava sendo traficante, sendo que ela usava o entorpecente porque ele fornecia. O pai do Andreoli, relatou que ele estava muito tempo desempregado e que não via o tráfico de drogas, mas desconfiava porque ele sempre tinha dinheiro, mesmo sem emprego”, ressaltou.

A DEPRE abriu um inquérito policial para apurar os crimes cometidos pelo acusado e após o cumprimento do mandado de prisão, foi decretada a preventiva do suspeito pelo juiz Luís Henrique Rego.

Mais conteúdo sobre: