Picos - PI

Dez vereadores mudam de partido na Câmara Municipal de Picos

Bancada de apoio ao prefeito Padre Walmir permanece com nove vereadores e oposição com seis.

José Maria Barros
Picos
- atualizado

Dez vereadores mudam de partido na Câmara Municipal de Picos

Terminou à meia noite desta sexta-feira, 3 de abril, a chamada janela partidária e, em Picos dez vereadores aproveitaram o momento para mudar de legenda. Por conta do troca-troca o MDB, que tinha apenas um representante, o presidente da casa Hugo Victor, passou a contar com a maior bancada com cinco cadeiras.

O Progressistas, oposição ao prefeito Padre José Walmir de Lima (PT), subiu de dois para quatro representantes na Câmara Municipal de Picos. Já o PT, que é da base governista, perdeu um vereador, mas conseguiu filiar três parlamentares e agora conta também com quatro cadeiras.

O PTB, também de oposição à gestão municipal, perdeu um representante na Câmara de Picos e sua bancada foi reduzida a duas cadeiras. O PRP que tinha dois vereadores, além de PSD, PSL, PSD e PPS, que tinham um vereador cada com o fim da janela partidária ficaram sem nenhum assento na casa.

Mesmo com as mudanças na representativa das bancadas, permaneceu inalterado o quadro de apoio à gestão municipal. O prefeito Padre Walmir continua contando com uma base de nove vereadores, enquanto a oposição seis.

Troca-troca

As mudanças de legendas começaram com os vereadores Evandro Lima de Moraes, o Evandro Paturi, que deixou o PT e se filiou ao MDM; José Rinaldo Cabral Pereira Filho, o Rinaldinho, que trocou o Progressistas pelo MDB e Antônio Afonso Santos Guimarães Júnior, o Afonsinho, que saiu do PP e ingressou no MDB. Também se filiou ao MDB José Luís de Carvalho, que era do PTB. Como o partido já tinha o presidente da Câmara, Hugo Victor Saunders Martins, passou a contar com a maior bancada, em número de cinco representantes.

As conversações sobre as mudanças de sigla prosseguiram até a noite de ontem, 3 de abril, quando os vereadores Raimundo Nunes Ibiapino, o Renato e Valdívia Santos Silva deixaram o PRP e se filiaram ao PT. A legenda recebeu também o vereador Simão Carvalho Filho, que era do PSD. Como já tinha Wellington Dantas à sigla passou a contar com quatro cadeiras na Câmara de Picos. O partido perdeu Evandro Paturi.

Oposição

Na oposição o partido que ficou com a maior bancada, em número de quatro, foi o Progressistas. Se filiaram a legenda Carlos Luís Nunes de Barros, que era do PSDB; Joaquim José de Carvalho, o Dedé Monteiro, que deixou o PPS e José Arimateia Luz, o Maté, que veio do PSL. Como já tinha Toinho de Chicá à legenda ficou com quatro representantes na Câmara de Picos, já que perdeu Afonsinho e Rinaldinho.

Com a saída de José Luís de Carvalho a bancada do PTB foi reduzida paradois representantes. Francisco das Chagas de Sousa, o Chaguinha e Francisca Celestina de Sousa, a Dalva Mocó.