Piauí

Estudante de Medicina da UFPI vira réu acusado de fraudar sistema de cotas

A decisão de recebimento da denúncia foi proferida no dia 01 de abril pelo juiz Agliberto Gomes Machado, da 3ª Vara Federal da Seção Judiciária do Piauí.

Gil Sobreira
Teresina
- atualizado

A Justiça Federal recebeu denúncia em ação penal contra o estudante Brener Raphael de Carvalho Marques, acusado de declarar, por duas vezes, ter cursado integralmente e exclusivamente o ensino médio em escola pública, com o objetivo de lograr vaga no curso de Medicina ofertado pela Universidade Federal do Piauí – UFPI dentro do sistema de cotas.

O estudante realizou inscrição para o vestibular pelo sistema de cotas no dia 01 de fevereiro de 2019, apresentado, dentre os documentos exigidos para a categoria de vagas selecionada, a comprovação de procedência do ensino médio em escola pública, bem como "auto declaração atestando ter cursado integral e exclusivamente o ensino médio em escolas públicas”.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Universidade Federal do PiauíUniversidade Federal do Piauí

Segundo o MPF, os documentos apresentado são falsos, já que Breno Raphael estudou o ensino médio em escola particular, e que a prova realizada no EJA (programa do governo que oferece o Ensino Fundamental e Médio para pessoas que já passaram da idade escolar e que não tiveram oportunidade de estudar) apenas teve com o fim ludibriar a Universidade.

A decisão de recebimento da denúncia foi proferida no dia 01 de abril pelo juiz Agliberto Gomes Machado, da 3ª Vara Federal da Seção Judiciária do Piauí.

Segundo a decisão, “há fortes indícios do cometimento de crime pelo acusado”, sendo determinado que seja designada a audiência de suspensão do processo.

Outro lado

O estudante não foi localizado pelo GP1.