Piauí

Estudantes da 3ª série do Ensino Médio se preparam para retorno gradual

O secretário da Educação, Ellen Gera, garantiu ao MP que a Seduc irá seguir todos os protocolos e decretos.

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) está preparando o retorno às aulas presenciais dos estudantes 3ª série do Ensino Médio na rede estadual, que acontecerá a partir do próximo dia 19 de outubro. O retorno às atividades pedagógicas presenciais das modalidades regular, integral e VII Etapa-EJA será realizado buscando a promoção da igualdade de acesso e condições do estudante para a Educação Superior, a garantia da aprendizagem a todos os estudantes, intensificação das ações e estratégias com foco no Enem, o fortalecimento de vínculos da comunidade escolar e dos estudantes da 3ª série do ensino médio, o cumprimento de no mínimo 800 horas previstas na Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação).

Para o estudante Felipe José dos Santos, do Centro Estadual de Tempo Integral Zacarias de Góis, mais conhecido como Liceu Piauiense, as aulas presenciais são muito importantes. “Não tenho receio de voltar à sala de aula. Pra mim, presencialmente, tem mais atenção entre professores e alunos; é mais interativo”, avalia.

A retomada que será feita com ensino híbrido, uma metodologia que combina aprendizado remoto on-line em modelos que mesclam momentos em que o aluno estuda em casa, com atividades por meios físicos ou virtual, e coletivo, em que a aprendizagem ocorre de forma presencial, valorizando a interação entre pares e entre aluno e professor. Os estudantes e suas respectivas famílias que não se sentirem seguros para o retorno às aulas presenciais, poderão continuar exclusivamente em regime de aulas não presenciais.

“Eu acho melhor o retorno das aulas, pois eu não tenho como acompanhar o ensino remoto de casa, devido ao meu trabalho. Trabalho em hospital e sempre converso com minha filha sobre as medidas preventivas e sinto que a escola está preparada para receber os alunos”, disse a auxiliar de serviços gerais e mãe de estudante, Diana Gonçalves.

As escolas disponibilizarão termômetro para aferição da temperatura de servidores, estudantes e colaboradores, álcool 70% e álcool em gel 70% para cada unidade administrativa e de ensino. Será também disponibilizado tapete sanitizante em todas as entradas e em pontos estratégicos, será feito o uso de portas e janelas abertas para ventilação do ambiente, além da distribuição e uso obrigatório de máscaras, conforme orientação da autoridade sanitária, e orientação para a higiene frequente das mãos com água e sabão ou álcool em gel 70% e orientação para isolamento de bebedouros de bico injetor, substituindo pelo uso de canecas individuais.

De acordo com a diretora do Liceu, Samara Santiago, o primeiro passo foi dado depois das formações oferecidas pela Seduc. “Enviamos um questionário aos alunos, em consonância com os pais, perguntando o interesse da retomada das aulas de forma presencial. Tivemos respostas bastante positivas quanto a isso. Dos 198 alunos de terceiro ano, 106 disseram sim para a retomada, alguns com receio durante o caminho para a escola, onde eles precisarão de uma atenção maior. Aqui, faremos uma escala dividindo os professores para os dias de aulas, lembrando que nossa escola já está totalmente preparada”, afirma a diretora.

O secretário de Estado da Educação, Ellen Gera, explica que todo o processo de retorno às aulas realizado pela Seduc segue um cronograma de planejamento além das orientações dos decretos estaduais e do Comitê de Operações Emergenciais (COE). O gestor explica que, no próximo dia 19 de outubro, tanto as escolas particulares e públicas, poderão retornar com aulas presenciais. “Mas não há uma agonia nesse retorno. Muitas famílias e estudantes estão querendo que as aulas voltem em especial o estudante do Enem que será realizado na segunda quinzena de janeiro de 2021. Estamos nesta fase de preparação e quero dizer que os estudantes fiquem tranquilos porque a escola vai comunicar para que este retorno seja feito com tranquilidade e segurança”, afirmou Ellen Gera.