Saúde

Estudo com 50 mil pessoas aponta eficácia de vacina chinesa, diz Doria

Previsão do governo paulista é ter esse total de imunizantes até fevereiro; produto é testado em parceria com o Instituto Butantã.

Por  Estadão Conteúdo
- atualizado

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta quarta-feira, 23, que a CoronaVac, candidata a imunizante contra a covid-19, apresentou segurança e eficácia na fase 3 dos testes com 50 mil voluntários na China. O Estado prevê ter 46 milhões de doses do produto até fevereiro de 2021 - as primeiras cinco milhões devem chegar em outubro.

Segundo Doria, foram aproximadamente 5,3% de pacientes com efeitos adversos, todos de baixa gravidade. A eficácia, ainda de acordo com o governador, foi de 98%. Os estudos ainda não foram apresentados pelo governo.

A vacina é testada também no Brasil, em parceria com o Instituto Butantã. A previsão é de que sejam necessárias duas doses do produto para garantir a proteção.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Covid-19: vacina da Johnson & Johnson será testada em 60 mil pessoas

Covid-19: imunidade de rebanho é temporária, apontam especialistas

China e Rússia estão à frente na disputa pela vacina da covid-19