Teresina - PI

Firmino Filho prevê orçamento de mais de R$ 3 bilhões para 2021

A Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN) prevê um orçamento superior a R$ 3 bilhões, sendo 1% maior do que era previsto em 2020.

Davi Fernandes
Teresina
- atualizado

O prefeito Firmino Filho (PSDB), por meio da Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN), encaminhou projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2021 para a Câmara Municipal de Teresina que prevê um orçamento total de R$ 3.759.623.000,00 (três bilhões, setecentos e cinquenta e nove milhões e seiscentos e vinte e três mil reais) para o próximo ano. O valor é 1% superior ao que estava previsto para 2020.

Mesmo em um cenário de crise econômica causada pela pandemia da Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, o poder executivo municipal prevê estabilidade no orçamento e mantém mais de R$ 500 milhões em obras e outras ações para serem executadas no próximo ano.

  • Foto: Lucas Dias/ GP1Prefeito Firmino FilhoPrefeito Firmino Filho

Dentro do orçamento previsto, aproximadamente R$ 568 milhões serão para investimento em obras como a construção de galerias no Portal da Alegria; a continuação da Ponte da UFPI; implantação do Parque Floresta Fóssil; continuação da Via Marginal Sul; requalificação urbana da Vila da Paz e conclusão da implantação do sistema BRT na Avenida Frei Serafim, entre outras ações.

A área social, composta pelas pastas da saúde (FMS), educação (SEMEC) e assistência social e políticas integradas (SEMCASPI) respondem por 55% do orçamento total previsto para 2021, cerca de R$ 2 bilhões. Dentro das ações a serem executadas nesta área, vale destacar o início do programa Cidadania InTHEgral que prevê, nos próximos anos, a construção de oito escolas de tempo integral, reforma de oito Centros Municipais de Educação Infantil e a urbanização no entorno destas escolas.

Além das obras programadas pelo executivo, o plano orçamentário 2021 também prevê R$ 951 mil em emendas parlamentares para cada vereador, valor que poderá ser distribuído em até oito propostas, e o mínimo de 20% deve ser destinado para ações na área da saúde. O projeto irá tramitar na Câmara Municipal e deverá ser votado até o final de 2020.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Covidão: PF aponta superfaturamento de 419% em contratos da FMS de Teresina

Covid-19: 88% dos que morreram em Teresina tinham mais de 50 anos

Teresina registra 11.986 pessoas curadas do novo coronavírus