Porto - PI

Idosa morre em calçada após procurar atendimento médico em Porto

Por conta de uma decisão judicial a prefeitura do município exonerou funcionários e os postos de saúde e hospital de Porto estão a três dias sem atendimento médico.

Andressa Martins
Teresina
- atualizado

Na madrugada deste sábado (5) uma idosa faleceu em frente ao Hospital Municipal Dr. Roosevelt Bastos, na cidade de Porto, distante 135 quilômetros da capital Teresina. Isabel de Sousa Cruz tinha aproximadamente 63 anos e buscava atendimento na rede municipal de saúde, mas ao chegar no local se deparou com as portas da unidade fechadas.

O corpo de Isabel, que sofreu uma parada cardíaca, foi encontrado por populares ainda com a carteira de identidade nas mãos. Isabel trabalhou na área de serviços gerais na delegacia local e sofria de hipertensão e diabetes.

Hospitais fechados

Antes da morte da idosa, a Prefeitura Municipal de Porto divulgou uma nota informando que teve que demitir em massa os funcionários após uma decisão judicial. O município está sem nenhum hospital e posto de saúde funcionando há três dias.

  • Foto: DivulgaçãoUnidades Básicas de Saúde estão fechadas em Porto Unidades Básicas de Saúde estão fechadas em Porto

“O Decreto de nº 16/2018, atendendo Decisão Judicial, que determinou que fossem exonerados os servidores contratados ou admitidos para o quadro de pessoal do município sem aprovação em concurso público, com o objetivo de respeitar o limite de despesas com pessoal fixado pela Lei Complementar n°101/2000(Lei de Responsabilidade Fiscal)”, diz o comunicado.

Clique aqui e confira o decreto na íntegra

De acordo com um morador do município, que não quis se identificar, e que entrou em contato com o GP1, os salários dos funcionários da Saúde do município estão atrasados há sete meses e que foram os mesmos oram demitidos sem que os pagamentos fossem efetuados. O decreto foi assinado no dia 10 de dezembro, mas ainda conforme o denunciante, a prefeitura não comunicou os servidores, que continuaram trabalhando até última quarta-feira (2).

O denunciante relatou ainda que o Hospital Municipal Dr. Roosevelt Bastos só possui uma ambulância, mas que a mesma não está em uso desde que foi apreendida pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na cidade de Campo Maior, em novembro de 2018. O veículo teria cerca de R$ 40 mil em multas.

Outro lado

Procurado na tarde deste sábado (05), o secretário municipal de Saúde, Dr. Antônio Costa, e o prefeito Dó Bacelar não foram localizados.

Mais conteúdo sobre: