Brasil

Jornalista Gilberto Dimenstein morre aos 63 anos em São Paulo

Com passagem por vários veículos, o fundador do site Catraca Livre lutava contra um câncer de pâncreas, com metástase no fígado.

Por  Estadão Conteúdo
- atualizado

O jornalista Gilberto Dimenstein morreu nesta sexta-feira em São Paulo, aos 63 anos. Com passagem por vários veículos, o fundador do site Catraca Livre lutava contra um câncer de pâncreas, com metástase no fígado.

No fim do ano passado, em depoimento ao jornal Folha de S. Paulo, onde trabalhou, Dimenstein falou sobre o diagnóstico. "A clareza maior da morte é uma dádiva. Não é o fim, mas um começo", afirmou.

  • Foto: Divulgação/FacebookGilberto DimensteinGilberto Dimenstein

Nas redes sociais, amigos lamentaram a morte do colega. "Uma perda imensa para o jornalismo brasileiro. Um homem íntegro, inspiração para minha geração, que lutou até o fim contra uma doença cruel", escreveu a jornalista Vera Magalhães, editora do BR Político.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), classificou Dimenstein como "um dos principais expoentes do jornalismo brasileiro". "O jornalismo e a sociedade perdem um olhar humanista e solidário", afirmou nas redes sociais.

Mais conteúdo sobre: