Teresina - PI

Juíza recebe denúncia contra ex-PMs do Piauí por associação criminosa

A decisão da juíza de direito Valdenia Moura Marques de Sá, da 9ª Vara Criminal (Auditoria Militar) de Teresina, é de 1º de junho deste ano.

Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

A juíza de direito Valdenia Moura Marques de Sá, da 9ª Vara Criminal (Auditoria Militar) de Teresina, recebeu denúncia contra os ex-policiais militares Luiz Bruno de Meneses Santos e Igor Gabriel de Oliveira Araújo, o empresário Licínio Francisco Neto e Tércio Xavier da Cruz pelos crimes de receptação qualificada, associação criminosa e contrabando. A decisão é de 1º de junho deste ano.

O magistrado destacou que a denúncia preenche os requisitos legais elencados no art. 41 do CPP, uma vez que apresenta a exposição do fato criminoso com todas as circunstâncias, a qualificação do acusado, a classificação do crime e o rol de testemunhas.

Prisões

Luiz Bruno, Igor Gabriel, Tércio Xavier e Licínio Francisco foram presos, no dia 18 de dezembro de 2017, em Teresina, com uma carga de café que havia sido roubada na cidade de Altos dias antes e outra de cigarro.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Igor Gabriel prestou depoimento no 1º Tribunal do JúriIgor Gabriel

O ex-PM Luiz Bruno e o empresário Licínio foram presos em um sítio localizado a Usina Santana, zona sudeste de Teresina, juntamente com outro ex-policial militar Igor Gabriel de Oliveira Araújo. Já Tércio foi preso em uma casa no bairro Mocambinho, na zona norte da Capital, com uma carga de cigarro.

Luiz Bruno, Licínio Francisco Neto e de Tércio Xavier da Cruz tiveram as prisões revogadas pelo juiz de direito Luiz de Moura Correia, da Central de Inquéritos. Igor Gabriel permanece preso.

Homicídio

Igor Gabriel foi condenado,pela 1ª Vara do Tribunal do Júri, a uma pena de 16 anos e 15 dias de prisão, pelo homicídio qualificado contra Alan Lopes Rodrigues da Silva no dia 20 de fevereiro de 2016. Alan foi morto com cinco tiros durante uma confusão em um posto de combustíveis da João XXIII, zona leste de Teresina. Alan era filho de um oficial de Justiça.

A pena deverá ser cumprida em regime fechado na penitenciária Irmão Guido. A juíza Zilnar Coutinho ainda determinou que ele deverá permanecer preso até o trânsito e julgado da sentença.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Justiça decide manter prisão do ex-policial militar Igor Gabriel

Revogada prisão de ex-pm encontrado com carga roubada em Teresina

Juiz decreta prisão preventiva de ex-policiais militares do Piauí

Ex-policiais e empresário são presos com carga roubada em Teresina