Brasil

Luciano Hang nega ter recebido auxílio emergencial da Caixa

Segundo o empresário, alguém utilizou seus dados, divulgados ontem pelo grupo de hackers Anonymous, para fazer o cadastro no sistema da Caixa Econômica, solicitando o benefício do Governo Federal.

Thais Guimarães
Teresina
- atualizado

O empresário Luciano Hang, proprietário da rede de lojas Havan, se pronunciou na tarde desta terça-feira (02) após circular a informação de que ele teria se cadastrado e recebido o auxílio emergencial de R$ 600,00. Em suas redes sociais, Hang desmentiu a notícia, que chegou a ser veiculada em alguns meios de comunicação.

De acordo com o empresário, alguém utilizou seus dados, divulgados ontem pelo grupo de hackers Anonymous, para fazer o cadastro no sistema da Caixa Econômica, solicitando o benefício do Governo Federal.

“Hoje pela manhã fiquei sabendo que usaram meus dados para solicitar o auxílio emergencial. Entrei na página do benefício e consta como ‘em avaliação’. Informações pessoais minhas foram divulgadas ontem nas redes sociais e acredito que a partir daí foi feito o cadastro”, colocou.

Hang ressaltou que o auxílio sequer foi aprovado, e caso seja, ele mesmo irá comunicar e tomas as devidas providências. “É claro que não vai ser aprovado. Caso isso acontecer eu mesmo venho contar para vocês. Sou a favor do auxílio, acho uma ótima medida do governo para ajudar o povo, principalmente os mais pobres, que têm sofrido demais com essa crise mundial”, enfatizou.

Por fim, o empresário ressaltou que é totalmente contra pessoas que agem de má-fé e recebem o benefício, mesmo sem necessidade. “Sou contra aqueles que não precisam do dinheiro e mesmo assim pegam, esses com certeza estão prejudicando alguém que realmente necessita do auxílio. Eu com auxílio emergencial e o Bolsonaro filiado ao PT, isso sim é uma Fake News”, concluiu.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Perfil hacker divulga dados que seriam de Bolsonaro, família e aliados

Polícia Federal vai apurar vazamento de dados de Bolsonaro e filhos