Teresina - PI

Margarete Coelho diz que vai acompanhar decisão do Progressistas

Margarete foi questionada se havia possibilidade do partido deixar a base aliada caso ela não permanecesse na chapa como vice.

Nayrana Meireles
Teresina
Germana Chaves
Teresina
Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

Centenas de prefeitos assinaram, na tarde desta segunda-feira (11), uma carta exigindo a permanência de Margarete Coelho como vice na chapa do governador Wellington Dias nas eleições de outubro. O encontro aconteceu no restaurante “O Casarão”, na zona leste de Teresina.

Durante o evento, Margarete respondeu se havia possibilidade do partido deixar a base aliada caso ela não permaneça na chapa como vice: “Essa decisão deve ser tomada pelo partido e não por mim, individualmente. Eu sou sincera quando digo que eu não tenho projeto pessoal, o meu projeto é o do partido, do movimento municipalista, o projeto do movimento dos prefeitos que eu acho que devem e merecem ser ouvidos em um momento tão importante quanto à formação da chapa”, afirmou.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Vice-governadora Margarete CoelhoVice-governadora Margarete Coelho

Segundo a vice-governadora, ela estará à disposição para participar do momento político em que o estado se encontra: “Seja a posição que o movimento disser que eu deva estar, a posição que o partido disser que eu deva estar, eu vou estar à disposição. Eu tenho uma lealdade muito grande com a minha pauta política. Essa lealdade é que tem me movido durante todo o meu processo, desde que eu me candidatei pela primeira vez. Em 2014, nós abraçamos um projeto de Piauí e eu continuo fiel a esse projeto de Piauí, fiel aquele grupo que me elegeu, fiel a todos os votos que eu recebi”, declarou.

Questionada se em algum momento, o partido discutiu o seu nome para o Governo, Margarete respondeu: “O Progressistas no momento discute chapa em uma convergência com vários partidos, inclusive com o PT, mas o partido ainda não se reuniu e não discutiu nesse sentido de chapa própria”, finalizou.

MAIS LIDAS