Barreiras do Piauí - PI

MP pede indisponibilidade de bens do ex-prefeito Divino Alano

De acordo com o MPE, o ex-gestor realizou diversas contratações irregulares, sem procedimento licitatório e com fragmentação de despesas.

BRUNA DIAS
- atualizado

O Ministério Público do Estado (MPE) do Piauí, por meio da promotoria de Justiça de Gilbués, pediu a indisponibilidade de bens do ex-prefeito do município de Barreiras do Piauí, Divino Alano Barreira Seraine e requereu ainda, o ressarcimento do valor de R$ 848.021,90. 

De acordo com o Promotor de Justiça Márcio Giorgi Carcará, relatórios expedidos pelo Tribunal de Contas e pelo Ministério Público de Contas, referentes à prestação das contas municipais do exercício de 2012, contam que o ex-gestor realizou diversas contratações irregulares, sem procedimento licitatório e com fragmentação de despesas.

Segundo o MPE, os recursos teriam sido aplicados em apresentação de banda de forró, serviços de palco, aquisição de materiais de construção e de peças para manutenção de veículos, limpeza pública, locação de veículos e construção de calçamentos.