São João do Piauí - PI

OAB faz desagravo contra vereador acusado de ofender advogada Luciana Sousa

O presidente da OAB-Piauí, Celso Barros Neto, além do presidente da Subseção de São Raimundo Nonato James Araújo Amorim, também participarão do ato, que vai acontecer em frente à Casa Legislativa.

Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

Membros da OAB-Piauí vão realizar, nesta quinta-feira (19), às 15 horas, ato em desagravo público em desfavor do presidente da Câmara de São João do Piauí, vereador Leovegildo Modesto, acusado de violar as prerrogativas da advogada Luciana de Sousa Cavalcante.

O presidente da OAB-Piauí, Celso Barros Neto, além do presidente da Subseção de São Raimundo Nonato James Araújo Amorim, também participarão do ato, que vai acontecer em frente à Casa Legislativa.

  • Foto: Reprodução/FacebookAdvogada Luciana de Sousa CavalcanteAdvogada Luciana de Sousa Cavalcante

Celso Barros Neto explicou que o desagravo público é uma medida que visa recompor a moral dos advogados(as) ofendidos no exercício profissional, um instrumento de defesa de direitos. “Os atos em prol dos advogados(as) são uma forma de convocar a Advocacia para se unir contra a violação de suas prerrogativas, manifestando apoio aos colegas e repúdio a tais atos”, destacou.

Entenda o caso

Em março, a advogada denunciou à OAB-PI que, em Sessão Ordinária da Câmara Municipal de São João do Piauí, o vereador Leovegildo Modesto Amorim a agrediu verbalmente, cometendo injúrias que ficaram registradas no áudio da sessão pública.

Segundo a advogada, ela foi agredida verbalmente em público pelo vereador Lolota porque quando ela era procuradora da Câmara, deu um parecer desfavorável ao pedido de Lolota.

Na ocasião, Lolota usou os microfones e a tribuna para chamar a advogada de "burra e analfabeta", além de dizer que ela "precisava estudar mais".