Piauí

Observatório de candidaturas femininas é lançado em Teresina

Pioneiro no Brasil, o projeto foi idealizado pela advogada e professora Valéria Paes Landim, e tem a parceria da OAB Piauí, por meio da Comissão da Mulher Advogada.

Durante o evento “Elas na política”, realizado na última segunda-feira (11), na Ordem dos Advogados Seccional Piauí, foi lançado oficialmente o primeiro Observatório Estadual de Candidaturas Femininas. Pioneiro no Brasil, o projeto foi idealizado pela advogada e professora Valéria Paes Landim, e tem a parceria da OAB Piauí, por meio da Comissão da Mulher Advogada.

Mestranda e Doutoranda em Direito Constitucional, a advogada e professora piauiense explica que o Observatório pretende ser um instrumento para acompanhar e incentivar o avanço para as candidaturas femininas nas eleições de 2020.

  • Foto: Divulgação/AscomObservatório de candidaturas femininas é lançadoObservatório de candidaturas femininas é lançado

“Feliz ou infelizmente, em virtude do caso de Valença do Piauí, com a cassação inédita, feita pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ganhou repercussão nacional com as chamadas “candidaturas laranjas,” não queremos ser referência apenas com esse fato. Mas também, como um Estado que também está preocupado com boas práticas de afirmação e viabilidade das candidaturas femininas”, esclarece.

A ideia é que o observatório deve atuar apoiando, qualificando e garantindo a presença das candidaturas femininas em dificuldades nas eleições 2020. Com este instrumento queremos que o Piauí também seja pioneiro em boas práticas de governança e encorajamento para as mulheres assumirem este espaço na política.

“Nós mulheres despertamos para a urgência da presença feminina nas casas legislativas e no executivo. Somos mais de 50 % da população brasileira e ocupamos a 133ª posição no hanking mundial da presença feminina nestes espaços. E hoje temos, embora sejamos maioria de eleitoras, forçadamente tímidos 15% de representação no Congresso Nacional”, pontua.

O evento Elas na Política, um Projeto do Conselho Federal da OAB, apresentou temas como a dificuldade da presença feminina, contexto da mulher na política brasileira e piauiense e o que os partidos e a sociedade civil tem feito; o panorama da mulher negra na política e no sistema de justiça; os desafios e obstáculos para a inserção, promoção da mulher na política. Em janeiro de 2020 acontece o I Curso de Campanha Eleitoral para Mulheres. Mais informações pelo e-mail: [email protected] .