Brejo do Piauí - PI

Padrasto é preso acusado de matar enteado em Brejo do Piauí

O padrasto é o principal suspeito de tentar matar também a filha, uma bebê de 5 meses de vida.

Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

Um homem identificado como Danilo Veras dos Santos, 29 anos, foi preso neste sábado (13) acusado de assassinar o enteado de 11 anos e tentar a própria filha, uma bebê de apenas cinco meses de vida. O caso foi registrado no município de Brejo do Piauí, região sul do estado.

De acordo com o delegado Yan Brayner, a Polícia Civil foi comunicada sobre crime nas primeiras horas da manhã de hoje, através da Polícia Militar. Segundo informações colhidas a partir dos vizinhos, foi possível ouvir gritos do interior do imóvel das 23h da sexta-feira até às 4h da madrugada de hoje.

“Chegando no local, estava a criança de 11 anos, já morta, deitada na cama. A cena do crime não foi preservada. A mãe já estava no hospital da cidade com a bebê que, em seguida, foi transferida para o hospital Floriano. Eu entrei em contato com o vó da criança e mãe teria dito a ela que o responsável seria o padrasto do Caio e pai da bebê”, informou.

As primeiras testemunhas do caso relataram que a Kaio teve o pescoço quebrado, no entanto, o delegado ponderou que somente após o resultado do exame cadavérico será possível constatar a versão. “Foram ouvidas testemunhas, que disseram que possivelmente o Kaio estaria com o pescoço quebrado, mas foi acionado o IML e a gente está aguardado para que ele seja encaminhado a Teresina, onde será submetido ao exame cadavérico”, acrescentou.

O padrasto alegou que não foi responsável pela morte e relatou que Kaio estava ‘possuído’, que apenas o segurou e quem jogou a bebê no chão havia sido o enteado. “Tudo vai ficar mais claro quando a mãe, a testemunha ocular, puder depor. Hoje ela está acompanhando a bebê, pois o estado de saúde está bem delicado”, frisou.