Piauí

Piauí apresenta 51 pontos críticos em rodovias, diz pesquisa

A pesquisa analisou o total de 3.423 km de rodovias no Piauí e os dados apontam que 60,1% da pavimentação do estado apresenta algum tipo de problema.

Davi Fernandes
Teresina
- atualizado

O Piauí está entre os estados com as menores quantidades de rodovias duplicadas do país, conforme aponta os dados da pesquisa da Confederação Nacional de Transportes (CNT), divulgado nesta terça-feira (22) e que destacou os aspectos de sinalização; pontos críticos; custo operacional; investimentos necessários; custos dos acidentes e meio ambiente.

A pesquisa analisou o total de 3.423 km de rodovias no Piauí e os dados apontam que 60,1% da pavimentação do estado apresenta algum tipo de problema, com isso, apenas 39,9% do asfalto é considerado ótimo ou bom.

Em relação a sinalização, 59,1% da extensão é considerada regular, ruim ou péssima. 40,9%, ótima ou boa. A faixa central é inexistente em 7,5% da extensão e as faixas laterais são inexistentes em 15,6%.

  • Foto: Alef Leão/GP1Congestionamento na BR 316Congestionamento na BR 316

No total foram identificados 51 pontos críticos no Piauí, sendo 7 erosões na pista, 3 quedas de barreira, 1 ponte caída e 40 trechos com buracos grandes. Com isso, as condições do pavimento geram um aumento de custo operacional do transporte de 22,4%.

Para recuperar as rodovias no Piauí com ações emergenciais, de manutenção e de reconstrução, a pesquisa afirma que são necessários R$ 242,03 milhões. Do total de R$ 143,23 milhões autorizados pelo Governo Federal para infraestrutura rodoviária no Piauí em 2019, foram investidos R$ 73,37 milhões até setembro, ou seja 51,2% do montante.

O prejuízo gerado pelos acidentes foi de R$ 272,89 milhões em 2018. Sendo que no mesmo período, foram gastos R$ 75,05 milhões com obras de infraestrutura rodoviária de transporte. Em 2019, estima-se que haverá um consumo desnecessário de 39,1 milhões de litros de diesel devido à má qualidade do pavimento. Esse desperdício custará R$ 138,57 milhões aos transportadores.