Porto - PI

PM libera acusado de agredir mulher após encontrar delegacia fechada no Piauí

Os policiais prenderam o suspeito e o encaminharam para a delegacia, que estava fechada, e tiveram que libera-lo.

Brunno Suênio
Teresina
Jeyson Moraes
Teresina
- atualizado

Um homem identificado como Fábio Júnior, suspeito de agredir a companheira, foi detido pela Polícia Militar no início da noite dessa quarta-feira (30), mas acabou sendo liberado depois que os policiais encontraram a delegacia de Polícia Civil do município de Porto fechada.

De acordo com o comandante do Grupamento de Policiamento Militar (GPM) de Porto, sargento J. Luiz, a PM foi acionada sob a informação de que uma mulher havia sido agredida pelo companheiro. Quando a guarnição se dirigiu até o local, encontrou a vítima desacordada à beira de uma pista.

Os policiais conseguiram deter o suspeito e o encaminharam para a delegacia, que estava fechada, o que causou indignação ao comandante da PM no município.

“Eu sargento J. Luiz, comandante do GPM de Porto, estou liberando o preso que foi pego em flagrante por violência doméstica. O mesmo espancou a vítima, que ficou por várias horas desacordada na beira da pista. Trouxemos para a delegacia, mas ele foi liberado pois não tem ninguém para receber o mesmo aqui na delegacia. E desse jeito fica difícil a Polícia Militar trabalhar. A Polícia Militar faz o serviço dela e nada é feito”, disse o comandante de Porto.

O sargento ressaltou que tentou fazer contato com o delegado responsável, mas não teve êxito.

Outro lado

A assessoria de comunicação da Polícia Civil encaminhou uma nota de esclarecimento ao GP1 informando que a Corregedoria de Polícia vai apurar eventuais responsabilidades administrativas em relação ao caso.

Confira a nota na íntegra

A Polícia Civil do Piauí, por meio da presente nota, esclarece que a Corregedoria de Polícia vai apurar eventuais responsabilidades administrativas em relação ao caso. A Delegacia de Porto vai instaurar inquérito para investigar o crime praticado pelo homem que aparece, no vídeo, sendo conduzido e liberado pela Polícia Militar.

Mais conteúdo sobre: