Teresina - PI

Policiais presos na Operação Dictum faturavam R$ 50 mil por semana

“Considerando que o foco dos mesmos eram grandes cargas, eu diria que semanalmente o valor apurado pelo grupo era de R$ 50 mil, isso por baixo", disse o delegado Gustavo Jung, do Greco.

Davi Fernandes
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

Em entrevista ao GP1 nesta segunda-feira (2), o delegado Gustavo Jung, do Grupo de Repressão ao Crime Organizado – GRECO – afirmou que, semanalmente, os policiais presos na “Operação Dictum” conseguiam faturar o total de R$ 50 mil. No total dez policiais foram presos após investigações.

Os envolvidos tratam-se de Genildo Vieira da Silva; Francisco das Chagas Lima Trindade; Helido Cunha de Sousa; Bruno Costa de Oliveira; Antônio Lopes Rosa; Rafael dos Santos Leal; Marcelo Ribeiro Rocha; Percyvall de Oliveira Ferreira; Lourival Ferreira de Carvalho Neto; Ellisson Costa Vieira; Wanderley Rodrigues da Silva, vulgo W.Silva; Erasmo de Morais Furtado e José Afonso Santos e Silva.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Gustavo JungGustavo Jung

“Considerando que o foco dos mesmos eram grandes cargas, eu diria que semanalmente o valor apurado pelo grupo era de R$ 50 mil, isso por baixo. A cada semana uma ação dessa, então no mínimo era essa quantia. Por ano, vamos ainda analisar esse montante. Uma das modalidades do GRECO é esse roubo de cargas e estamos cada vez mais engajados, não adianta só prender quem está nessa ação, mas também fazer o link com quem está se beneficiando com isso”, informou.

Áudios divulgados

Nos áudios divulgados pela Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI), é possível perceber que os policiais se organizavam entre si para roubarem cargas de cigarros, extorquirem comerciantes, e subtraírem drogas de algumas bocas de fumo, em seguida, o dinheiro arrecadado seria repartido entre os envolvidos.

Policiais foram presos durante Operação Dictum

Veja os diálogos dos policiais que foram presos na Operação Dictum. Veja matéria completa: https://www.gp1.com.br/noticias/operacao-dictum-greco-divulga-audios-de-policiais-planejando-crimes-467454.html #PortalGP1 #GP1 #OperaçãoDictum

Posted by GP1 - O 1º Grande Portal de Notícias do Piauí on Monday, December 2, 2019

“Ao longo de toda a investigação, percebemos que era algo habitual [os roubos], e cada vez mais se fortalecendo com o aumento dos locais, inclusive com a regionalização das ações criminosas. Incialmente, na cidade de Teresina, e depois também descobrimos que eles estavam atuando em outras regiões, foi quando se observou o fato de ser uma organização criminosa bastante perigosa e que precisaria, sem dúvida alguma, de uma resposta do Estado”, destacou o delegado do GRECO.

Policiais pediam R$ 20 mil por mortes

Os criminosos combinavam de realizar assassinatos por valores que chegavam a R$ 20 mil. Em uma das gravações, um dos policiais revelou estar com “saudades de matar”.

O ex-policial militar W. Silva, considerado líder da associação criminosa, estava combinando com o policial militar Rene Carvalho de agredir um homem no bairro Primavera, na zona norte de Teresina. Em um dos diálogos, Rene diz que “esse aqui não vale chumbo não, eu também estou doido para matar gente, mas esse aqui não vale chumbo não, só vale pisa mesmo”, disse.

Em áudio, PMs presos pelo GRECO pedem R$ 20 mil para realizar assassinatos

Áudios divulgados pela Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI), nesta segunda-feira (02), mostram policiais que foram presos na “Operação Dictum”, combinado realizar assassinatos por valores que chegavam a R$ 20 mil. Em uma das gravações, um dos policiais revelou estar com “saudades de matar”. Veja matéria completa: https://www.gp1.com.br/noticias/operacao-dictum-policiais-pediam-r-20-mil-para-realizar-assassinatos-467456.html #portalGP1 #GP1 #Greco

Posted by GP1 - O 1º Grande Portal de Notícias do Piauí on Monday, December 2, 2019

Investigações

Ainda conforme o delegado Gustavo Jung, com o decorrer das investigações foram constatadas outras pessoas envolvidas nos crimes. “A gente começou a investigação na modalidade formiguinha, aos poucos, juntando elementos, pleiteando ao judiciário medidas cautelares e a partir do momento que abrimos mais investigações, surgiram mais elementos, mais pessoas envolvidas, mas em um trabalho de muita cautela, muito melindroso que, ao final, conseguimos juntar elementos informativos e pedir a prisão preventiva de todos”, ressaltou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Divulgados os nomes dos policiais presos em operação do GRECO

Operação Dictum: Greco divulga áudios de policiais planejando crimes

Dez policiais foram presos em operação do Greco, revela Fábio Abreu

Greco prende policiais civis e militares durante operação em Teresina