Caxingó - PI

Prefeito de Caxingó nomeia condenado pela Justiça para Diretoria

Jean Carlos foi nomeado através da portaria n°037/2017, de 02 de janeiro deste ano.

Gil Sobreira
Teresina
- atualizado

O prefeito do município de Caxingó, Washington Luiz Brito de Sousa (PMDB), nomeou para exercer o cargo de Diretor de Departamento de Lazer e Turismo, Jean Carlos dos Santos Martins, conhecido como Beleza, condenado pela Justiça a 01 (um) ano, 02 (dois) meses e 12 (doze) dias de prisão por infringir, três vezes, o artigo 102, da Lei 10.741/03 (Estatuto do Idoso). O artigo tipifica como crime a apropriação ou desvio de bens, proventos, pensão ou qualquer outro rendimento do idoso.

A condenação data de 31 de janeiro de 2015, através de sentença dada pelo juiz de Direito Marcos Augusto Cavalcanti Dias, da Comarca de Buriti dos Lopes.  

Jean Carlos foi nomeado através da portaria n°037/2017, de 02 de janeiro deste ano.

  • Foto: DivulgaçãoJean Carlos e portaria de nomeação Jean Carlos e portaria de nomeação

A condenação

De acordo com a denúncia oferecida pelo Ministério Público, no mês de outubro de 2006, a vítima José Rodrigues de Carvalho, de 67 anos, percebeu que havia sido efetuado um empréstimo em seu benefício no valor de R$ 2.286, 73 (dois mil, duzentos e oitenta e seis reais e setenta e três centavos), sendo Jean Carlos a única pessoa que tinha cópia de seus documentos pessoais, cartões de crédito e senhas. Narra ainda o MP que Jean Carlos realizou, sem o consentimento da vítima Inocêncio Carneiro do Nascimento, de 84 anos de idade, três empréstimos e um saque utilizando o cartão da vítima, totalizando R$ 1.938,48 (um mil e novecentos e trinta e oito reais e quarenta e oito centavos) e três empréstimos e um saque utilizando o cartão da vítima Josina Néri Ribeiro, de 69 anos de idade, no valor de R$1.300,00 (um mil e trezentos reais). Afirma o Ministério Público, que Jean Carlos convencia as vítimas a lhe entregar seus cartões, senha e documentos pessoais e também as convencia a assinar procurações com poderes para representa-las.

Em seu interrogatório perante a Justiça, Jean Carlos confessou os crimes e se disse arrependido.

Outro lado

O prefeito Washington Luiz Brito de Sousa (PMDB) afirmou ao GP1na manhã desta sexta-feira (31), que irá entrar em contato com a Assessoria Jurídica da prefeitura para tomar as medidas cabíveis.