Polícia

PRFs do Piauí vão reforçar segurança na cidade de Sobral

A previsão inicial é que o reforço policial, que contará com 201 agentes de todo o Brasil, permaneça no Ceará durante 15 dias.

Brunno Suênio
Teresina
Willyam Ricardo
Teresina
- atualizado

A Superintendência da Polícia Rodoviária Federal do Piauí enviou nove policiais rodoviários para reforçar a segurança em Sobral, no estado do Ceará, onde o senador licenciado Cid Gomes ficou internado depois de ser baleado ao tentar invadir um batalhão da Polícia Militar em uma retroescavadeira. O embate se deu diante do clima de tensão que tem tomado o estado em razão do impasse entre o Governo e policiais militares, que estão em busca de melhorias para a categoria.

O inspetor Clóvis Cendon explicou como a PRF vai aturar no estado vizinho. “Na verdade, a Polícia Rodoviária Federal a nível nacional se mobilizou com efetivo e equipamentos para dar esse suporte a essa crise social que está acontecendo no Ceará e a Polícia Rodoviária do Piauí está mobilizando 9 policiais, com três viaturas e equipamentos que foram escalados para compor a segurança da região de Sobral. Então o Piauí ficará, inicialmente, com essa demanda dentro dessa mobilização”, explicou.

  • Foto: Alef Leão/GP1Cendon, Chefe do Serviço de Operação da Polícia Federal no PiauíCendon, Chefe do Serviço de Operação da Polícia Federal no Piauí

Ainda de acordo com Clóvis Cendon, a previsão inicial é que o reforço policial, que contará com 201 agentes de todo o Brasil, permaneça no Ceará durante 15 dias, mas o prazo poderá ser prolongado a depender da situação dos próximos dias.

“Nós temos uma convocação inicial de 15 dias para todos eles, não tendo data final estabelecida, vai depender da evolução do quadro, mas o tempo que for necessário a Polícia Rodoviária Federal vai manter o policiais lá. A nível nacional, são 201 policiais para todo o estado do Ceará”, acrescentou.

Entenda o caso

A tensão do Governo do Estado do Ceará com a categoria dos policiais começou diante de uma demanda por reajuste salarial. O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), anunciou ter solicitado ainda nessa quarta-feira (19), ao governo Jair Bolsonaro, o apoio de tropas federais para reforçar a segurança no Estado, após quatro batalhões da Polícia Militar serem atacados. Os ataques foram feitos por pessoas encapuzadas, mas há suspeita de que os responsáveis sejam os próprios policiais.

Na tarde de ontem, o senador licenciado Cid Gomes (PDT), de 56 anos, foi atingido por dois disparos de arma de fogo na cidade de Sobral, na região Norte do Ceará.

Um vídeo mostra o momento em que Cid Gomes, dirigindo um trator, avança sobre um portão de um quartel da Polícia Militar; do outro lado estavam pessoas mascaradas, de onde vêm os disparos. Ele foi socorrido para um hospital da cidade e passou por atendimento médico. Ciro Gomes, irmão de Cid, disse que não há risco de morte.

Estado de saúde de Cid Gomes

De acordo com o boletim do hospital, emitido às 19h40 desta quarta, Cid Gomes deu entrada na unidade de saúde com ferimentos na região torácica e, após atendimento, segue apresentando boa evolução clínica. “Seu quadro cardíaco e neurológico não apresenta alteração”, diz um trecho da nota. O boletim foi assinado pelo médico Joaquim David Carneiro Neto, diretor técnico do Hospital do Coração Padre José Linhares Ponte, também conhecido como Hospital do Coração de Sobral.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Cid Gomes está lúcido e respira sem aparelhos, diz boletim médico

Veja o momento em que senador Cid Gomes é baleado no Ceará

Senador Cid Gomes é baleado ao tentar furar bloqueio da PM no Ceará