Vila Nova do Piauí - PI

Promotora pede que Edilson Brito elabore plano socioeducativo

A promotora Tallita Luzia explicou que o prefeito foi questionado sobre a política socioeducativa e que foi informada que o município não tinha nenhum programa voltado a adolescentes infratores.

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

O Ministério Público do Estado do Piauí, por meio da promotora Tallita Luzia Bezerra Araújo, expediu no dia 9 de outubro uma recomendação ao prefeito de Vila Nova do Piauí, Edilson Brito, para que seja elaborado um Plano Municipal de Atendimento Socioeducativo.

A promotora Tallita Luzia explicou que o prefeito foi questionado sobre a política socioeducativa e que foi informada que o município não tinha nenhum programa voltado a adolescentes infratores.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Edilson Brito, prefeito de Vila Nova do PiauíEdilson Brito, prefeito de Vila Nova do Piauí

Tallita Luzia Bezerra explicou que é importante que o prefeito crie esse plano municipal, pois “as medidas socioeducativas previstas no artigo 112 do Estatuto da Criança e do Adolescente têm por objetivos a responsabilização do adolescente quanto às consequências lesivas do ato infracional, sempre que possível incentivando a sua reparação; a integração social do adolescente e a garantia de seus direitos individuais e sociais, por meio do cumprimento do seu plano individual de atendimento; a desaprovação da conduta infracional, efetivando as disposições da sentença como parâmetro máximo de privação de liberdade ou restrição de direitos”.

Ela então pede que até o dia 8 de novembro deste ano seja elaborada e implementada a política socioeducativa no município, para atendimento de adolescentes que praticam ato infracional e implantando ou criando, de forma consorciada ou não com outro município, programas de execução de medidas socioeducativas.