Mundo

Rússia anuncia abertura gradual das atividades econômicas

Segundo as estatísticas oficiais, a mortalidade permanece muito baixa, com apenas 2.116 mortes, em comparação com países como Espanha, Itália ou França.

Por  Estadão Conteúdo
- atualizado

Apesar da elevação nos casos, a capital da Rússia, Moscou, iniciou nesta terça-feira, 12, a flexibilização das regras de quarentena impostas nas últimas semanas. Com 232.243 casos confirmados desde o início da pandemia, dos quais 10.899 foram registrados nesta terça-feira, 12, a Rússia é o segundo país afetados em termos de número de pacientes, de acordo com um levantamento da Universidade Johns Hopkins. O primeiro é os Estados Unidos, com 1,3 milhão de casos.

Desde o início de maio, mais de 10 mil novos casos foram registrados todos os dias, evolução que a Rússia explica devido à sua política de detecção massiva, com 5,8 milhões de testes para coronavírus. No entanto, segundo as estatísticas oficiais, a mortalidade permanece muito baixa, com apenas 2.116 mortes, em comparação com países como Espanha, Itália ou França.

A Rússia tem reafirmado que tirou conclusões das consequências da pandemia na Europa Ocidental, fechando rapidamente suas fronteiras, reorganizando seu sistema hospitalar e realizando muitos testes para isolar casos assintomáticos e leves de a doença.

Várias regiões, as menos afetadas, reabriram certas lojas como salões de beleza, mas a maioria dos locais públicos permanece fechada, incluindo restaurantes. Concentrações ou grandes reuniões de pessoas também permanecem proibidas até novo aviso.

Moscou permanecerá em confinamento até 31 de maio, embora a construção e a indústria - setores que representam 500 mil trabalhadores - estejam autorizados a retomar o trabalho. No entanto, a capital confinou populações em risco, especialmente os idosos, a suas casas. Mas há críticos que consideram a mortalidade subnotificada e suspeitam que as autoridades russas atribuam a outras causas as mortes causadas pela covid-19.

Na segunda-feira, o presidente Vladimir Putin anunciou o fim do período de desemprego pago em vigor desde o final de março para conter a disseminação do coronavírus e respeitar o confinamento, sinalizando assim o relaxamento gradual das restrições de acordo com as adaptações regionais.

Na região dos Urais, foram reabertas as margens de rios e parques. Em Magadan, no Extremo Oriente russo, foram autorizadas atividades individuais de esportes ao ar livre. "Nosso país é grande, as situações epidemiológicas diferem. Não podemos usar o mesmo modelo para todos", disse Putin.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Rússia registra 10 mil novos casos de coronavírus em 24h

Com 9.623 novos casos, Rússia registra maior aumento diário

Mais conteúdo sobre: