Santa Cruz dos Milagres - PI

Santuário Santa Cruz dos Milagres comemora 1 ano de reabertura

O Santuário é onde ocorre a terceira maior romaria do Nordeste, sendo o único reconhecido pelo Vaticano no Piauí.

ANDRÉ DOS SANTOS
- atualizado
  • Foto: Divulgação/AscomSantuário de Santa Cruz dos Milagres, no PiauíSantuário de Santa Cruz dos Milagres, no Piauí

A Igreja Católica celebra desde quinta-feira (05) até o próximo domingo (08) o primeiro ano de aniversário do Santuário Arquidiocesano de Santa Cruz dos Milagres, que fica no Sul do Estado. A Igreja, que fica a 180 km de Teresina, é considerada o maior templo católico do Piauí, recebendo cerca de 100 mil romeiros por ano.

O Santuário de Santa Cruz dos Milagres, onde ocorre a terceira maior romaria do Nordeste, é o único reconhecido pelo Vaticano no Piauí. Nessa quinta-feira, a programação iniciou com às 17h30 com Adoração ao Santíssimo Sacramento, concluindo com a missa às 19h. Já na sexta-feira (06), dia de Reis, às 09h houve uma missa e às 13h terço da misericórdia concluindo às 16h com a Via Sacra e a benção final.

Neste sábado, os momentos de oração seguem e às 06h tem início o Ofício de Nossa Senhora. Nesse mesmo dia haverá celebrações em três horários: às 07h, 09h e 11h. Às 17h começa o terço vivo encenado, passando pelas ruas da cidade e encerra com a missa no Novo Santuário.

No último dia de programação, 08 de janeiro, às 5h da manhã o convite é para que os fiéis se concentrem no Olho D`água para a renovação das promessas do Batismo, seguido de procissão para o novo Santuário.  Às 07h acontece a Missa Solene do 1° Ano do Santuário de Santa Cruz dos Milagres e a Inauguração do Cruzeiro. Finalizando, também haverá missas às 09h, 11h e 15h. O novo Santuário levou quase seis anos para ser construído, através das doações dos fiéis, e tem capacidade para mais de 3.500 mil pessoas sentadas, sendo inaugurado no dia 10 de janeiro de 2016.

Devoção à Santa Cruz dos Milagres

A prática religiosa devocional teve início no final do século XIX, com a revelação do primeiro milagre por intercessão da Divina Santa Cruz, na qual a filha de um vaqueiro, que já estava desenganada, ficou curada após banhar-se no Olho D’água da Santa Cruz. A partir daí, a devoção começou a ser propagada e é cultivada até hoje pelos devotos de todo o Brasil.