Piauí

Sesapi aponta que casos prováveis de dengue aumentaram 264,5%

O Piauí apresentou um aumento de 264,5% no número de casos prováveis de dengue e Chikungunya e Zika Vírus em 143 municípios em um ano.

Davi Fernandes
Teresina
- atualizado

Dados da Secretaria de Saúde do Estado do Piauí (Sesapi) mostram que o Piauí apresentou um aumento de 264,5% no número de casos prováveis de dengue e Chikungunya e Zika Vírus em 143 municípios do estado em um prazo de um ano. Esse número corresponde ao 28º Boletim Epidemiológico que apresentou um total de 5.347 notificações.

Em 2018, um total de 140 municípios não apresentaram notificações sobre as doenças. Já neste ano, apenas 75 cidades não realizaram registros. Simplício Mendes, Alvorada do Gurguéia, Pavussu, Curimatá e Uruçuí foram os cinco municípios com maior incidência por 100 mil habitantes.

Em relação a Febre Chikungunya, o boletim aponta que houve um aumento de 62,5 % nas notificações de prováveis casos. Foram 665 prováveis casos notificados em 36 municípios. Ano passado, mesmo com as notificações tendo sido registradas em 38 cidades, foram apenas 403 notificações de casos prováveis.

Teresina, Picos, Parnaíba, Campo Grande do Piauí, Bertolínia e Oeiras foram os municípios com maior incidência de Chikungunya por 100 mil habitantes ao decorrer da 28ª Semana Epidemiológica.

Em relação ao Zika Vírus foram notificados 35 prováveis casos de Zika, sendo registrados em 19 municípios. Em 2018, ocorreram um total de 26 casos em 11 municípios. Os números revelam um aumento de 34,6% comparando os anos de 2019 e 2018.

Morro do Chapéu do Piauí, Bom Jesus e Oeiras são os municípios que registraram maior ocorrência de casos de Zika por 100 mil habitantes.

Mais conteúdo sobre: