Teresina - PI

Sinpolpi denuncia estrutura precária do 11º DP em Teresina

Hermenegildo Ribeiro, diretor financeiro do sindicato, concedeu entrevista ao GP1 e falou sobre a situação.

THAIS GUIMARÃES
- atualizado

Sinpolpi denuncia falta de estrutura no 11º DP em Teresina

Na manhã desta quinta-feira (16) o GP1esteve no 11º Distrito Policial de Teresina, localizado no bairro Piçarreira, zona leste da Capital, a fim de apurar denúncias recebidas sobre a estrutura física do local. Lá foi constatado que, de fato, o DP se encontra em condições precárias.

O agente de Polícia Civil Hermenegildo Ribeiro, que também é diretor de finanças do Sindicato dos Policiais Civis do Piauí (Sinpolpi), trabalha há muitos anos na Polícia Civil do Piauí e falou um pouco sobre a situação atual.

“A estrutura das demais delegacias da capital não foge à essa regra. As condições de trabalho que nos é oferecida não atende nem aos trabalhadores que atuam na área da segurança pública, tampouco os usuários que vem atrás desse serviço tão importante”, declarou em entrevista ao GP1.

O teto da delegacia está comprometido por infiltração, o que tem tornado os cômodos úmidos. Algumas portas estão sendo comidas por cupins, além de vidros de alguns basculantes estarem quebrados. Na cantina, a geladeira se encontra queimada, impossibilitando a boa alimentação dos plantonistas.

Hermenegildo contou que recentemente foi feita uma obra para reparar o teto do distrito. “Foi feito esse reparo mas não surtiu efeitos, pois foi apenas um remendo, e esse prédio há tempos vem sendo remendado, o que não serve mais, precisamos de um prédio novo” avaliou.

Ainda de acordo com o policial, por dia são registrados em média 30 Boletins de Ocorrência (B.O.) no 11º DP, no entanto, há apenas um computador para redigir todos os B.O.s, o que causa a demora no atendimento, além do fato de trabalharem apenas dois policiais por plantão.

Outro lado

O delegado geral da Polícia Civil, Riedel Batista, afirmou que as licitações já estão em andamento. "As licitações para as reformas e reparos dos distritos policiais e de [delegacias] especializadas estão em andamento, já está na comissão de licitação da secretaria de Segurança Pública, e a questão dos equipamentos, computadores, splites, mobiliário estão sendo feitos também licitação", declarou.

Questionado qual a previsão para ocorrerem as licitações para o início do serviço, o delegado disse que não tem essa informação: "Eu não sei, porque a comissão de licitação funciona dentro da Secretaria de Segurança Pública, o que eu posso dizer é que tem sido feito todo o levantamento, de quantidades de splites, de computadores, de mobiliário para abastecer as delegacias", finalizou.