Teresina - PI

Teresina apresenta maior taxa de desemprego desde 2012, diz IBGE

O IBGE estima que na capital existam 70 mil pessoas desocupadas. A taxa de desemprego na capital foi maior do que a taxa observada no estado, que ficou em 13,75.

Andressa Martins
Teresina
- atualizado

Levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que o município de Teresina apresentou no primeiro trimestre de 2020 uma taxa 15,5% no número desemprego, a maior da série histórica medida desde 2012. Os dados foram divulgados pelo orgão na manhã desta terça-feira (19).

Segundo os dados do IBGE, nos três primeiros meses do ano a taxa de desemprego na capital piauiense foi de 15,5%. Em relação ao primeiro trimestre de 2019, a taxa aumentou 2,3%. A menor taxa registrada no município foi de 6,8%, no terceiro trimestre de 2016.

O IBGE estima que na capital existam 70 mil pessoas desocupadas. A taxa de desemprego na capital foi maior do que a taxa observada no estado, que ficou em 13,75.

Piauí

No Piauí, ainda conforme o levantamento do IBGE, nos três primeiros esses do ano foram reduzidos cerca de 58 mil empregos formais e informais. No setor privado da economia, foram menos 31 mil postos de trabalho, sendo que 35% desses desempregados tinham carteira assinada e 65% eram trabalhadores informais. O levantamento informa ainda que cerca de 7 mil ocupações no trabalho doméstico. Já no setor público os dados apontam que aproximadamente 20 mil pessoas ficaram sem emprego.

Mais conteúdo sobre: