São Pedro do Piauí - PI

Vice-prefeito Ulisses Barbosa diz que precisou denunciar o filho ao MP

O vice-prefeito disse que está rompido politicamente com o prefeito Júnior Bill e que quando o filho assumiu em fevereiro o cargo na prefeitura, acabou enquadrando o próprio pai na lei de nepotismo.

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

O vice-prefeito de São Pedro do Piauí, Ulisses Barbosa Viana, informou ao GP1 nessa segunda-feira (17) que já havia denunciado o filho Ulisses Barbosa Viana Filho ao Ministério Público do Estado, após ele aceitar assumir o cargo de Diretor de Departamento na Prefeitura de São Pedro do Piauí. O vice-prefeito afirmou que está rompido politicamente com o prefeito Júnior Bill e que quando o filho assumiu em fevereiro deste ano o cargo na prefeitura, acabou enquadrando o próprio pai na lei de nepotismo.

No dia 10 de junho, o promotor Nielsen Silva Mendes Lima ingressou com uma Ação Civil de Improbidade Administrativa por nepotismo contra o prefeito Júnior Bill, o vice-prefeito Ulisses Barbosa Viana, a secretária municipal de Saúde, Ana Lourdes Lúcio Ribeiro de Aquino que é irmã do prefeito, a secretária de Assistência Social Ana Thaysa Coêlho Leda Costa, que é esposa do prefeito, e o Diretor de Departamento Ulisses Barbosa Viana Filho, que é filho do vice-prefeito.

  • Foto: Helio Alef/GP1Ulisses BarbosaUlisses Barbosa

Rompido politicamente com Júnior Bill, o vice-prefeito Ulisses Barbosa explicou que quando o filho informou que recebeu a proposta de ficar no cargo de direção, pediu que ele não assumisse, pois existe uma lei federal e uma lei municipal que veda esse tipo de nomeação. Ulisses disse que o filho não ouviu seus conselhos e por isso, no dia 29 de março deste ano, ele decidiu informar o Ministério Público sobre a irregularidade, com o objetivo de não ser prejudicado e incluído nas sanções previstas em relação ao nepotismo.

“O meu filho Ulisses morava com a minha família na zona rural, onde temos uma horta e plantamos verduras. Ele recebeu essa proposta do prefeito e decidiu aceitar, só que eu avisei a ele que tinha uma lei municipal que não permitia esse tipo de nomeação. Inclusive, eu já fui vereador, eu mostrei para ele a lei, mas ele não quis me ouvir. Saiu de casa e foi para zona urbana, onde assumiu esse cargo. Eu já estava rompido com o prefeito, o que fizeram foi tentando me prejudicar, pois na hora que ele foi nomeado pelo prefeito, eu fui enquadrado no nepotismo. Eu não tive outra alternativa, senão ir até o Ministério Público, falar com o promotor e explicar a situação”, disse Ulisses.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Prefeito de São Pedro do Piauí, Júnior BillPrefeito de São Pedro do Piauí, Júnior Bill

Ele explicou que o filho estava ciente que não deveria ter assumido o cargo. “Ele sabia disso. Eu expliquei muito bem para ele que era errado, que a lei não permitia. Só que ás vezes os filhos não querem ouvir os pais. Na prefeitura já tinha a esposa e a irmã do prefeito nessa situação. O problema é que existe essa ambição, essa busca pelo poder que algumas pessoas têm. Agora o Ministério Público ingressou com essa ação, e não está errado não. A lei diz que é errado a nomeação do meu filho, o problema é que não foi eu que nomeie, mas eu fiquei prejudicado. Eu mostrei para o Ministério Público essa situação, até porque eu não posso ser uma pessoa que faz denúncias, que critica coisas erradas, e depois eu aceito esse tipo de situação, mesmo sendo o meu filho. Então ele tem que ser exonerado e se ele quiser voltar para a casa, nós vamos aceitar”, explicou.

Rompimento com o prefeito

Ulisses destacou que há mais de um ano está rompido politicamente com o prefeito, porque ele teria percebido que Júnior Bill não estava cumprindo com as propostas previstas no plano de governo.

  • Foto: Helio Alef/GP1Ulisses BarbosaUlisses Barbosa

“Um ano antes da eleição, ele ia muito me visitar em casa. Eu ajudei ele a se eleger. Depois de eleito, começou a agregar os adversários e excluindo os seus, tem vereador que tem a família quase toda dentro da prefeitura. Dos projetos previstos, o que ele fez foi só empregar a família dos outros, não fez os projetos previstos, como ter uma casa de apoio aos pacientes, a gente divulgava isso no palanque, assim como criar o programa Doutor do Campo que seria um apoio ao agricultor. Nada disso foi colocado em prática, e com isso fui me afastando, os recursos que eram para estar sendo colocados nessas áreas, ele estava colocando nos aliados”, criticou Ulisses.

Confira o documento apresentado por Ulisses ao MP:

  • Foto: GP1Documento apresnetado por Ulisses BarbosaDocumento apresentado por Ulisses Barbosa

NOTÍCIAS RELACIONADAS

MP-PI ingressa com ação contra prefeito Júnior Bill por nepotismo

Prefeito Júnior Bill é denunciado ao TCE por nomear familiares

Promotor investiga contratações realizadas por Júnior Bill