Política

Wellington Dias inaugura ala na Maternidade Evangelina Rosa

Dias avaliou que “não pode ficar o tempo todo remendando a maternidade”, mas que o serviço é de extrema importância para prestar melhor atendimento enquanto conclui as obras da nova maternidade.

Andressa Martins
Teresina
Germana Chaves
Teresina
- atualizado

Governo do Piauí inaugura ala na Maternidade Evangelina Rosa

O governador Wellington Dias (PT) inaugurou na manhã desta segunda-feira (1) a Unidade de Cuidados Intermediário para Recém-Nascidos Modalidade Canguru da Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER). Estiveram presentes na solenidade de inauguração o secretário de Saúde, Florentino Neto, secretário de Governo, Osmar Júnior e secretário de Administração Merlong Solano.

Em entrevista à imprensa, o governador avaliou que “não pode ficar o tempo todo remendando a maternidade”, mas que o serviço é de extrema importância para prestar melhor atendimento para mães e bebês enquanto as obras da nova maternidade são concluídas.

“Claro que não pode ficar o tempo todo só remendando a maternidade, por isso estamos com dedicação para, se Deus quiser, no próximo ano, entregar a nova maternidade com uma estrutura adequada, numa condição em que possamos ter uma unidade de referência para a saúde da mulher e do bebê. Estamos fazendo um investimento para que hoje a gente possa estar prestando serviço, mas tem algo melhor, mais completo”, afirmou Dias.

O secretário Osmar Júnior frisou que a MDER precisa estar bem aparelhada porque recebe pacientes de alta complexidade de todo o estado.“Essa maternidade recebe os casos mais graves, tento de mães como de bebês, portanto ela precisa estar aparelhada com o que tem de mais moderno para garantir o atendimento à saúde e à vida das mães e bebês”, disse.

Prédio de 40 anos

O secretário Florentino Neto frisou que o prédio da Maternidade Dona Evangelina Rosa foi construído há 40 anos e falou sobre a dificuldade de manutenção da estrutura sem diminuir a taxa de ocupação.

“A gente desocupa uma determinada área, faz uma intervenção, uma reforma, e busca mudar um serviço que está funcionando em outra ala para essa ala e com isso a gente desobstrui a outra ala para fazer reformas”, explicou Florentino.

De acordo com o secretário, a obra custou R$ 150 mil de recursos próprios do estado. A nova parte a ser reformada será a Ala D. “É bom que se diga que ao mesmo passo que estamos executando obras aqui, para que a gente continue atendendo bem a alta complexidade nesta casa, estamos construindo a nova maternidade referência do estado do Piauí”, concluiu o secretário.