GP1

São Félix do Piauí - Piauí

Ação que pede cassação do Padre Walmir está pronta para julgamento

Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (AIME) está conclusa para julgamento do juiz da 62ª zona eleitoral, em Picos.

A Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (AIME), que pede a cassação dos mandatos do prefeito de Picos, Padre José Walmir de Lima (PT) e do vice, empresário Edilson Alves de Carvalho (PTB) está conclusa para julgamento desde o último dia 5 de julho e a sentença pode sair a qualquer momento.

A representação foi interposta pela coligação “Pra cuida da nossa gente”, formada pelos partidos do PP, PMB, PRP,PROS, PHS, REDE E PR encabeçada pelo ex-prefeito Gil Marques de Medeiros, o Gil Paraibano (PP) e Antônio Afonso Santos Guimarães (PMB). Eles ficaram em segundo lugar nas eleições de 2016 e ingressaram com ação alegando abuso de poder político e econômico e pediram a cassação e perda dos mandatos do prefeito e do vice eleitos.

  • Foto: José Maria Barros/GP1Promotora pede cassação dos mandatos do Padre Walmir e Edilson CarvalhoPromotora pede cassação dos mandatos do Padre Walmir e Edilson Carvalho

A representação foi protocolada na 62ª eleitoral, com sede em Picos, no dia 9 de janeiro de 2017, enquanto a audiência de instrução e julgamento ocorreu em 7 de abril, presidida pelo juiz da 62ª zona eleitoral, José Airton Medeiros de Sousa. O magistrado pode dá a sentença a qualquer momento, tendo em vista que o processo já está concluso para julgamento.

Parecer

Em parecer datado do último dia 19 de junho, a promotora eleitoral Ana Cecília Rosário Ribeiro manifestou-se favorável ao pedido de cassação dos mandatos do prefeito de Picos, Padre José Walmir de Lima (PT) e do seu vice, empresário Edilson Alves de Carvalho (PTB). Os dois são acusados pela prática de abuso do poder político e econômico durante as eleições de outubro do ano passado.

A promotora eleitoral solicitou ainda que sejam declaradas as inelegibilidades do prefeito Padre Walmir (PT) e do vice Edilson Carvalho (PTB). Para a representante do Ministério Público, a prática do abuso do poder econômico e político por parte do prefeito Padre Walmir (PT) e do vice Edilson Carvalho (PTB) ficou consistente em pelo menos quatro pontos. Na divulgação extrapartidária, com emissão de convites direcionados a pessoas não filiadas, bem como convite aberto à população em geral na convenção partidária.

Também na realização dos eventos “Feijoada dos Amigos”, ocorrida no dia 24 de junho de 2016; “Aniversário do Padre Walmir”, realizado no dia 21 de maio de 2016 e na utilização de asfaltamento para fins eleitoreiros na cidade de Picos.

No parecer de 14 páginas a promotora eleitoral, Ana Cecília Rosário Ribeiro, faz um breve relatório sobre os argumentos apresentados na Ação interposta pelos impugnantes e na defesa dos impugnados. Depois, analisa passo a passo as condutas imputadas e, por fim manifesta-se favorável a cassação dos mandatos do prefeito Padre Walmir (PT) e do vice Edilson Carvalho (PTB).

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.