GP1

São Félix do Piauí - Piauí

Passagem de ônibus sobe para R$ 3,45 na cidade de Picos

Reajuste de 4,54% na tarifa de ônibus urbano de Picos passou a vigorar a partir da última segunda-feira, 19 de fevereiro.

A passagem dos ônibus coletivos urbanos de Picos sofreu um reajuste de 4,54% na última segunda-feira, 19 de fevereiro. O preço da inteira que custava R$ 3,30 passou para R$ 3,45, enquanto a meia subiu de R$ 1,65 para R$ 1,72. O índice de aumento é um pouco acima da inflação de 2017 apurada pelo IBGE, que ficou em 2,95%.

O último reajuste na tarifa de ônibus coletivos urbanos de Picos tinha acontecido no dia 15 de março do ano passado. Na época a passagem inteira subiu de R$ 3,00 para R$ 3,30 e a meia estudantil saiu de R$ 1,50 para R$ 1,65.

  • Foto: GP1Usuários passam a pagar mais caro pelo transporte coletivo em PicosUsuários passam a pagar mais caro pelo transporte coletivo em Picos

O novo valor da tarifa já havia sido definido durante a licitação destinada à concessão da exploração e prestação de serviço de transporte coletivo urbano de passageiros no município de Picos, realizada na primeira quinzena de fevereiro de 2018.

A concorrência pública foi vencida pela L.D.L Turismo e Transportes Ltda, a mesma que já explora o serviço de transporte coletivo urbano de passageiros em Picos. O novo contrato entre a empresa e o município de Picos foi assinado no último dia 23 de janeiro e terá uma vigência de cinco anos.

Sem protesto

Embora muitos usuários considerem o preço da tarifa de ônibus coletivo de Picos abusivo, principalmente em comparação com o que é cobrando nos grandes centros urbanos do país, até o momento ninguém se manifestou em relação ao novo reajuste. Até mesmo os representantes dos estudantes universitários que costumam protestar a cada aumento na passagem, permanecem calados.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.