GP1

Teresina - Piauí

Fábio Sérvio afirma que será candidato a prefeito de Teresina

“Sim, seremos candidato [a prefeito] e quem sabe o nosso pré-candidato a vice-prefeito não seja do PSL?", disse o empresário ao GP1.

O empresário Fábio Sérvio, presidente do diretório municipal do Partido Republicano da Ordem Social (PROS), afirmou ao GP1 na tarde desta sexta-feira (1) que sairá candidato à Prefeitura de Teresina nas eleições de 2020. Sérvio disse que continua “em apoio ao governo Bolsonaro e com bom trânsito e relacionamento” com a sigla, podendo inclusive ter como candidato a vice-prefeito um nome do PSL.

“Sim, seremos candidato [a prefeito] e quem sabe o nosso pré-candidato a vice-prefeito não seja do PSL? Fazer política é uma maratona, não uma corrida de 100 metros. Tenho consciência disso”, disse o empresário ao GP1.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1 Fábio Sérvio Fábio Sérvio

Saída do PSL

Em 2018 Sérvio foi candidato ao Governo do Piauí pelo PSL, partido que presidiu no estado, mas abandonou a sigla após Evaldo Gomes (PTC) ser convidado por Luciano Bivar para assumir o comando do PSL no estado.

“Em primeiro lugar, para desfazer mal-entendidos criados por alguns veículos de comunicação, continuo em apoio ao governo Bolsonaro e com bom trânsito e relacionamento. A decisão de mudar de partido ocorreu após o episódio Evaldo Gomes. Tenho o apoio e amizade de muitos líderes do PSL, inclusive a deputada federal Joice e o Major Olímpio”, disse.

Fundo partidário

Fábio Sérvio disse que entende que políticos tradicionais do estado possuem interesse no fundo partidário do PSL e que “praticamente todos os políticos” do estado tentaram “abortar” sua entrada na política.

“Entendo que a disputa pelo PSL, cujo interesse no fundo partidário por parte de políticos tradicionais do Piauí, geraria uma instabilidade muito grande. Tenho praticamente todos os políticos do nosso estado trabalhando contra a gente em Brasília, dentro e fora do Governo, houveram várias tentativas de abortar nossa entrada na política e essas tentativas continuam intensas. Quem quer um político novo com pensamento diferente e que não aceita velhas práticas?”, continuou o empresário.

Mudança no comando

O empresário defendeu que Adriana Sousa ou Major Diego Melo podem assumir o comando do PSL no estado.

“Tive, após o episódio do presidente do PSL, Luciano Bivar, Joice [Hasselmann] e tantos outros dirigentes do partido o apoio para permanecer. Mas vejo que há pessoas no nosso grupo que são capazes de assumir o partido, como o Major Diego Melo e Adriana Sousa”, afirmou Sérvio.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Major Diego MeloMajor Diego Melo

2020

“Há uma estratégia definida para 2020 e passa pela ampliação de siglas partidárias. O grupo do Prefeito de Teresina tem ao seu lado o maior número de partidos para a coligação majoritária, única possível na próxima eleição. Não tivemos o apoio de nenhum partido em 2018, a não ser o PROS. E para a eleição de 2020, já contamos com 4 partidos”, disse sem especificar quais eram as siglas.

“Lutar contra o poder de um sistema político corrompido como o do Piauí é difícil. Requer estratégias que por vezes pedem sacrifícios. É preciso coragem e desprendimento para manter posições firmes”, concluiu o empresário.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.