GP1

Teresina - Piauí

Professor de escolinha de futebol é preso durante operação do GRECO

Além dele, um casal também foi preso durante as diligências realizadas em conjunto com a CORE.

Um professor de uma escolinha de futebol e um casal foram presos em flagrante, acusados de tráfico de drogas e associação para o tráfico, na zona norte de Teresina, na manhã deste sábado (09). As prisões foram realizadas pela Polícia Civil, através de equipes do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO),em conjunto com a CORE.

Conforme informações do coordenador do GRECO, delegado Tales Gomes, o homem identificado pelas iniciais de M. C. da R. vulgo "Bizoro" é professor de uma escolinha de futebol, que foi preso com entorpecentes como crack e cocaína, balança de precisão, além de uma quantia em dinheiro e anotações da venda de drogas. Essa prisão aconteceu na região do bairro Água Mineral, na Capital.

Foto: Divulgação/PC PIMaterial apreendido pela Polícia Civil
Material apreendido pela Polícia Civil

Ainda segundo a Polícia Civil, os indíviduos de iniciais J. M. da S vulgo "Jefin" e J. M. A. de A. vulgo "Loira" compõem o casal, que foi preso com um revólver calibre .38, no bairro Mocambinho, inclusive, Loira já tinha condenação condenação por tráfico de drogas na comarca da cidade de José de Freitas. Já Jefin responde a vários processos por roubo, assim como também vinha sendo investigado pelo GRECO por roubos de caixas eletrônicos.

Após a prisão do casal, as autoridades policiais se dirigiram para as casas que eles têm no bairro Taboca e no Conjunto Paulo de Tarso, onde apreenderam maconha, do tipo skunk, cocaína e também anotações da venda de entorpecentes.

Tanto o professor de futebol como o casal foram enviados ao sistema prisional. Eles responderão pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.